Busca avançada
Ano de início
Entree

Diversificação e evolução morfológica das espécies do gênero Oreobates (Anura, Craugastoridae)

Processo: 19/09537-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 29 de julho de 2019
Vigência (Término): 28 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Morfologia dos Grupos Recentes
Pesquisador responsável:Célio Fernando Baptista Haddad
Beneficiário:Ana Paula Motta Vieira
Supervisor no Exterior: Rafe Brown
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Kansas, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/08488-3 - Filogenia, Evolução Morfológica e Diversificação de Oreobates (Amphibia, Anura, Craugastoridae), BP.DR
Assunto(s):Anura   Convergência   Ecologia evolutiva

Resumo

O gênero Oreobates é amplamente distribuído na América do Sul, ocupando uma grande diversidade de ecorregiões no continente, e apresenta uma interessante diversidade morfológica e ecológica. Características das espécies que habitam ambientes semelhantes suportam a ideia de que convergência está por trás de vários padrões recorrentes observados na variação morfológica das espécies. Portanto, inferências evolutivas baseadas nesse grupo podem ajudar a compreender quais fatores históricos forneceram oportunidades ecológicas e quais características ecomorfológicas indicam processos adaptativos. O objetivo geral deste projeto é compreender os padrões observados na variação morfológica em espécies de Oreobates e grupos próximos e inferir fatores históricos responsáveis pela diversidade ecomorfológica e ecorregional do grupo. Para tal, pretende-se responder às seguintes questões gerais: Como a morfologia está relacionada ao habitat? A forma do corpo é mais semelhante entre as espécies do mesmo habitat, mesmo se pertencerem a diferentes clados em Oreobates? Qual foi o cenário temporal e biogeográfico no qual as espécies se diversificaram? Como foi a ocupação da ampla faixa de altitude onde as espécies ocorrem? Quais regiões atuam como fonte e/ou dreno para outras regiões? Os caracteres morfológicos e morfométricos serão avaliados para as espécies de Oreobates e grupos proximamente relacionados. Oito medidas serão realizadas para fêmeas adultas para explorar as adaptações morfológicas putativas. Caracteres morfológicos (p. ex.: tímpano, formato dos tubérculos da mão, formato das nasais) serão codificados para estudar a evolução destes caracteres neste grupo. Região biogeográfica e tipo de habitat serão atribuídos a cada espécie. As análises de dados incluem reconstrução de área e habitat ancestral, MANOVA, ANOVA e análise de componentes principais filogenéticos (PCA).