Busca avançada
Ano de início
Entree

Consumo de amido ou gordura sobre a digestibilidade, metabolismo energético e saúde de jabutis (Chelonoidis carbonaria)

Processo: 17/24585-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 31 de outubro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária
Pesquisador responsável:Aulus Cavalieri Carciofi
Beneficiário:Ludmilla Geraldo di Santo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Nutrição animal   Amido   Gorduras   Digestibilidade   Metabolismo energético   Jabutis   Ácidos graxos voláteis   Análise de variância   Teste de Turkey

Resumo

Jabutis são répteis que apresentam em cativeiro desordens metabólicas como a Obesidade e a Lipidose Hepática, em decorrência de dietas desbalanceadas e com elevado teor energético. O presente estudo tem como objetivo avaliar o consumo, digestibilidade dos nutrientes, tempo de transito gastrointestinal, formação de produtos de fermentação microbiana, parâmetros séricos do metabolismo de ordura, aspectos histopatológicos do tecido hepático e o metabolismo energético de jabutis adultos alimentados com rações extrusadas com alto amido, alta fibra ou alta gordura. Serão utilizados 42 jabutis adultos, clinicamente saudáveis, distribuídos em três rações extrusadas (alta fibra, alto amido e alta gordura), totalizando 12 repetições (jabutis) por tratamento. O período experimental terá duração de 12 meses, e incluirá: coleta de sangue para análises bioquímicas, do metabolismo de gordura e hematológicas nos dia 1 (basal), dias 182 a 183 e dias 360 a 361 (final); biopsia hepática em 6 jabutis para avaliação histopatológica basal (dias 2 e 3) e final (362 a 365); avaliação da preferência dos alimentos experimentais; avaliação do tempo de trânsito gastrointestinal, ensaio de digestibilidade e determinação de ácidos graxos voláteis, lactato, amônia e pH das fezes (dia 60 ao 160); determinação do gasto energético basal e incremento calórico por respirometria (dias 240 ao 300); avaliação do gasto energético diário, composição de água corporal e fluxo de água corporal pelo método da água duplamente marcada (dias 300 ao 340). Os dados serão submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (P < 0,05). (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.