Busca avançada
Ano de início
Entree

Estresse psicossocial, sinais depressivos, resiliência e estratégias de coping em estudantes, professores e funcionários da Universidade Estadual de Campinas

Processo: 19/03117-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Medicina Preventiva
Pesquisador responsável:Dora Maria Grassi-Kassisse
Beneficiário:Heloísa Monteiro do Amaral Prado
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Saúde mental   Ambiente universitário   Impacto psicossocial   Estresse psicológico   Depressão   Resiliência psicológica   Inquéritos e questionários

Resumo

A pressão e competitividade da vida moderna são fatores que levam as pessoas a enfrentarem suas rotinas de uma maneira cada vez mais prejudicial aos seus ritmos biológicos. O estresse psicossocial é um dos fatores que mais prejudicam a saúde mental nos dias de hoje, podendo trazer além das alterações mentais, como a depressão, alterações físicas, como problemas cardiovasculares e gástricos, e alterações hormonais, como o aumento da liberação do hormônio cortisol. Assim, a forma como um sujeito/indivíduo lida, enfrenta e supera as adversidades do dia a dia, é de extrema importância para haver uma melhor saúde mental e uma vida mais saudável em sociedade. Pensando nisso, este projeto tem como objetivo investigar o estresse psicossocial, os sinais depressivos, a resiliência e as estratégias de coping na população que está ativamente vivenciando a rotina da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Para realização dessa pesquisa serão aplicados questionários validados referentes a cada tópico a serem investigados em voluntários dessa população. Identificaremos quais são as estratégias utilizadas por essa população para enfrentar as pressões geradas pelo ambiente universitário e como ela está lidando com o estresse do dia a dia nesse ambiente, ou seja, suas estratégias de coping. Além disso, ao identificarmos altos valores de estresse psicossocial nesta população avaliaremos a possível instalação de sinais de depressão. A resiliência também será aferida por instrumentos, podendo ser possível verificar este comportamento em diferentes cursos, turnos, ou setores administrativos. Por meio deste estudo, teremos resultados que nos mostrarão quais as estratégias utilizadas para enfrentar esses estressores e com isso poderemos criar ações preventivas e de conscientização para uma rotina mais saudável para essa população, com apoio das estruturas já existentes na Unicamp: SAPPE e CECOM, sendo a primeira um órgão destinado somente aos alunos regulares de graduação e pós-graduação, e a segunda, a toda comunidade da Unicamp.