Busca avançada
Ano de início
Entree

Processamento sensorial e engajamento de crianças nas rotinas familiares

Processo: 18/26200-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Patrícia Carla de Souza Della Barba
Beneficiário:Kétlin Cristina Ferreira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Terapia ocupacional   Educação infantil   Desenvolvimento infantil   Crianças   Família   Sistema nervoso   Análise sensorial   Coleta de dados   Inquéritos e questionários

Resumo

O presente estudo tem como objetivo correlacionar o processamento sensorial e o engajamento em rotinas familiares de crianças em desenvolvimento típico, matriculadas no ensino infantil integral com idade de 3 anos, a partir da visão de pais e responsáveis. Com a evolução do pensamento relacionado ao desenvolvimento infantil, tem-se que hoje o desenvolvimento é um processo variável e que depende de interação. Partindo deste saber, a criança, o responsável, e o ambiente físico e social podem contribuir substancialmente e de modo interdependente para o desenvolvimento e adaptações da criança. Visando auxiliar o familiar a aperfeiçoar os resultados da criança, este estudo se debruça a estudar a inserção da família na avaliação das necessidades e na identificação das prioridades de uma possível intervenção. Partindo do pressuposto que o complexo processo de assimilação e aprendizagem acontece nos vários níveis do sistema nervoso, sendo a informação sensorial usada como nutriente para que este se possa desenvolver e a aprendizagem acontecer, é que identificaremos as possíveis correlações entre processamento sensorial e o engajamento nas rotinas familiares da criança. A coleta de dados será realizada através do preenchimento dos dois questionários pelos pais, sob supervisão da pesquisadora, durante reuniões escolares. Dessa forma pretende-se contribuir para a produção científica brasileira sobre a relação entre o processamento sensorial e engajamento de crianças, considerando que a literatura internacional é bastante produtiva sobre a temática.