Busca avançada
Ano de início
Entree

O projeto educacional de Mary Wollstonecraft: o uso da razão como elemento emancipador feminino

Processo: 19/02493-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de maio de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia
Pesquisador responsável:Monique Hulshof
Beneficiário:Sarah Bonfim Matos Nunes
Instituição-sede: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas (IFCH). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Filosofia da educação

Resumo

Emilio ou da Educação, de Jean-Jacques Rousseau, é uma obra que busca a emancipação humana através da educação. No entanto, essa emancipação é reservada apenas à metade da humanidade. Em sua Reivindicação dos Direitos da Mulher, Mary Wollstonecraft aponta para a instrução reservada à personagem Sofia como algo a ser evitado. A filósofa não só critica Rousseau, como também, aponta um projeto educacional alternativo em que as mulheres tenham acesso à mesma educação dos homens e, consequentemente, também alcancem a sua emancipação. Assim, esta pesquisa tem por objetivo reconstruir as críticas de Wollstonecraft à Rousseau, de modo a compreender o projeto educacional proposto por ela, bem como entender o seu conceito de perfectibilidade e as possibilidades de emancipação das mulheres através da educação. As obras Reivindicação dos Direitos da Mulher e Emílio ou da Educação serão essenciais para entender e delinear um projeto que seja inclusivo, equânime e emancipador - para ambos os sexos.