Busca avançada
Ano de início
Entree

Participação da via P2X7-NLRP3 na modulação de alterações comportamentais, neuroquímicas e neuroplás

Processo: 19/04616-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia
Pesquisador responsável:Sâmia Regiane Lourenço Joca
Beneficiário:Letícia Vieira
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto (FCFRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Psicofarmacologia   Depressão   Desamparo aprendido   Inflamassomos   Receptores purinérgicos P2X7   GABA   Plasticidade neuronal   Expressão gênica   Expressão de proteínas   Proteína 3 que contém domínio de pirina da família NLR

Resumo

A depressão é um transtorno afetivo complexo, cuja causa farmacológica mais aceita é a deficiência de monoaminas. Adicionalmente, as teorias neurobiológicas atuais têm investigado a participação do glutamato e do GABA, com o objetivo de buscar novos fármacos e compreender melhor as bases neurais e os mecanismos celulares e moleculares envolvidos, uma vez que uma parcela considerável dos pacientes não responde às terapias atuais. Nesse sentido, a descoberta do ATP e ADP como moléculas de sinalização do sistema purinérgico e o seu envolvimento com a via do inflamassoma NLRP3 tem ganhado destaque e possibilitado a investigação de novos alvos terapêuticos. Corroborando essa hipótese, animais knockout para receptores purinérgicos P2X7, ou tratados com um antagonista desse receptor exibiram um perfil antidepressivo. A ativação de P2X7 pode modular a liberação de monoaminas e glutamato, e a neuroplasticidade, os quais encontram-se alterados em animais submetidos a modelos de estresse relacionados à depressão. Nessa perspectiva, pretendemos investigar os efeitos dos tratamentos com um antagonista P2X7 ou um inibidor da via NLRP3 sobre: 1. Comportamento de animais submetidos ao modelo do desamparo aprendido (LH); 2. Níveis de monoaminas, GABA e glutamato em estruturas límbicas associadas à neurobiologia da depressão em animais submetidos ao LH; 3. Expressão de genes e proteínas relacionados à neuroplasticidade nas mesmas estruturas. Os resultados contribuirão para a compreensão dos mecanismos subjacentes ao efeito antidepressivo induzido por antagonistas P2X7 ou inibidores da via NLRP3, bem como para o entendimento sobre o envolvimento da via P2X7-NLRP3 na neurobiologia da depressão. (AU)