Busca avançada
Ano de início
Entree

Modelo preditivo para função tardia do enxerto no pós-transplante renal imediato

Processo: 18/23570-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Luís Gustavo Modelli de Andrade
Beneficiário:Durval Matheus Maurino
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Transplante de rim   Qualidade de vida   Análise preditiva

Resumo

Com a crescente demanda por transplantes renais nos últimos anos, expandiu-se os critérios limítrofes de aceitação referentes ao doador. Contudo, apesar de esse movimento ser positivo na medida em que atende a uma demanda maior, tem-se como possível consequência a função tardia do enxerto, injúria renal aguda caracterizada pela lesão por isquemia-reperfusão. No Brasil, a prevalência dessa injúria é alta (cerca de sessenta por cento), o que se deve, dentre outros fatores, ao péssimo manejo com os órgãos a serem transplantados. Assim, o objetivo deste trabalho é contribuir para melhor qualidade de vida e sobrevida de pacientes que se submetam a esse procedimento, de forma a oferecer uma análise preditiva acerca das melhores alternativas, tendo em vista o cenário de transplantes renais apresentado no Hospital das Clinicas de Botucatu, levando em conta a especificidade de cada paciente.