Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in vivo de L-asparaginase humanizada livre e nanoencapsulada em lipossomos

Processo: 19/06919-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Química - Processos Industriais de Engenharia Química
Pesquisador responsável:Adalberto Pessoa Junior
Beneficiário:Eduardo Krebs Kleingesinds
Supervisor no Exterior: Paul Frederick Long
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : King's College London, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:17/20384-9 - Desenvolvimento de processo de purificação de L-asparaginase humanizada e sua caracterização, BP.DR
Assunto(s):Lipossomos   Leucemia-linfoma linfoblástico de células precursoras   Nanotecnologia

Resumo

O presente projeto de doutorado faz parte do projeto temático (processo Fapesp 2013/08617-7) visando o desenvolvimento de proteoformas inovadoras da L-asparaginase (ASNase) para aplicação no tratamento da Leucemia Linfoblástica Aguda (LLA). Atualmente, não há produção nacional desse biofármaco. Mais especificamente, investigaremos os processos upstream e downstream de ASNase de Erwinia chrysanthemi expressa por Pichia pastoris em biorreator. Essa linhagem, chamada Glycoswitch®, expressa proteínas com padrões de glicosilação mais semelhantes à glicosilação humana. A associação de diversas áreas, como biologia molecular e nanobiotecnologia, pode melhorar ainda mais os protocolos no tratamento da LLA. Neste contexto, os lipossomos são nanocarreadores formados pela autoagregação de fosfolipídios, capazes de transportar moléculas hidrofílicas como as proteínas. Uma hipótese é que as glicosilações mascaram sítios imunogênicos atenuando a resposta imune quando injetados por via intravenosa. Outra hipótese é quando esta ASNase menos imunogênica é encapsulada nos lipossomos, ocorre um aumento no seu tempo de meia-vida. Assim, o principal objetivo deste estágio é avaliar a atividade da ASNase, o tempo de meia-vida e o título de anticorpos de camundongos Balb/c após a administração das proteoformas da ASNase humanizadas e wild type livre e nanoencapsulada em lipossomas (1,2-dioleoyl-sn -glicerol-3-fosfocolina - DOPC). Os dados desses experimentos irão fornecer uma grande compreensão sobre como o sistema imunológico reage a essas inovações, em comparação com as formulações atuais disponíveis no mercado.