Busca avançada
Ano de início
Entree

Acolhimento e classificação de risco em obstetrícia: papel versus sistema de apoio à decisão

Processo: 19/02844-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 30 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem Obstétrica
Pesquisador responsável:Rodrigo Jensen
Beneficiário:Larissa Francine Soares
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Informática em enfermagem   Sistemas de apoio à decisão   Registros médicos   São Paulo

Resumo

Introdução: O manual de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia (A&CRO) propõe a organização das portas de entrada dos serviços de urgência e emergência obstétrica e o tempo para o atendimento. Estudo prévio sobre A&CRO demonstrou que, por meio do registro em papel, a ordem da classificação de risco, proposta pelo Ministério da Saúde, por vezes não era respeitada ao a gestante ser encaminhada para o atendimento médico. Assim, foi desenvolvido o Sistema de Acolhimento e Classificação de Risco Obstétrico (SACR-O), para registro eletrônico, implementado para uso em um hospital púbico do interior do estado de São Paulo. Objetivo: Comparar registro em papel versus sistema de apoio a decisão no A&CRO. Metodologia: Estudo descritivo-exploratório, retrospectivo, a partir de dados secundários. A pesquisa será realizada no Pronto Atendimento da Maternidade de um hospital público do interior do estado de São Paulo. Serão incluídas no estudo gestantes que procuraram o serviço de Pronto Atendimento da Maternidade durante os meses de junho a novembro de 2018 e foram classificadas segundo risco obstétrico, por meio do SACR-O. Os dados do sistema de apoio a decisão serão comparados a dados secundários de estudo prévio, desenvolvido em 2017, no qual fizeram parte gestantes que procuraram o mesmo serviço e foram classificadas segundo risco obstétrico, em papel, entre agosto e setembro de 2017. Análise dos dados: Será comparado o perfil sócio demográfico e clínico das gestantes atendidas, assim como, o tempo de espera para o atendimento. As características das gestantes e atendimento serão analisadas por estatística descritiva.