Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do potencial de diferenciação osteogênica e do estresse oxidativo de células tronco mesenquimais derivadas da medula óssea em contato com liga de titânio porosa

Processo: 19/09752-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Pesquisador responsável:Ana Liz Garcia Alves
Beneficiário:Carolina da Silva Dias
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil

Resumo

Um dos desafios pós cirúrgicos na ortopedia é que as células tronco que são atraídas paraa região lesionada sejam capazes de se diferenciar em tecido ósseo e promover a integraçãoda prótese com o osso neoformado. Sabe-se que as ligas de titânio (Ti) são indicadas devidoa sua superioridade de resistência em relação as outras ligas. Dessa maneira, visando amelhora do potencial dos biomateriais, será avaliada a capacidade das células-troncoderivadas da medula óssea de equinos (moCTMs) de se diferenciarem sob o contato diretoe indireto de uma nova liga de Ti pela possível liberação de íons metálicos. A avaliação dadiferenciação das moCTMs será analisada pela diferenciação osteogênica das moCTMspor contato indireto com a liga de Ti, a fim de estimar-se se o biomaterial pode liberarpartículas no meio, que afetam ou não o processo de diferenciação. Já a diferenciaçãoosteogênica por contato direto com a liga de Ti, será realizada com o plaqueamento dasmoCTMs sob a superfície do biomaterial e analisada por Microscopia Eletrônica deVarredura. Ambas as diferenciações (indireta e direta) serão avaliadas nos momentos: 24h,3, 5, 10 e 15 dias. A confirmação da diferenciação será feita pela coloração com Vermelhode Alizarina e pelo teste colorimétrico de Fosfatase Alcalina. Além disso, haverá aavaliação in situ do estresse oxidativo em 0h, 3h 12h, 24h, 48h e 7 dias de tratamento dasmoCTMs com o meu condicionado com o biomaterial, através da mensuração de enzimasantioxidantes (HRP e SOD) por um biosensor eletroanalítico. Esta análise é de extremaimportância, pois um ambiente em hipóxia está intimamente ligado com a regência dasprincipais funções biológicas, como proliferação, diferenciação, adesão, morte celular econsequente reparação tecidual. Por fim, os dados quantitativos obtidos passarão por umteste de normalidade e análise de variância. Será considerado significativas diferençasquando P for < 0,05.