Busca avançada
Ano de início
Entree

Derivação de células-tronco naive para caracterização da Inativação do Cromossomo X

Processo: 19/10367-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Mestrado
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética
Pesquisador responsável:Lygia da Veiga Pereira
Beneficiário:Ana Luíza Cidral
Supervisor no Exterior: Jennifer Nichols
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Cambridge, Inglaterra  
Vinculado à bolsa:18/14856-8 - Estudos da Inativação do Cromossomo X em primatas não-humanos, BP.MS
Assunto(s):Células-tronco   Inativação do cromossomo X

Resumo

A inativação do cromossomo X é o mecanismo de compensação de dose presente na maioria dos mamíferos, no qual um dos cromossomos X das fêmeas é silenciado para alcançar o mesmo nível de expressão do único cromossomo X de machos. Este processo ocorre no início do desenvolvimento e a maior parte do que se sabe atualmente a respeito dele é originário de estudos com camundongos. A natureza embrionária deste mecanismo restringe seu estudo experimental em humanos, embora recentemente algumas análises in silico tenham sido realizadas. Isso auxiliou no ganho de informações a respeito da inativação do X mas ainda há limitações a serem superadas. Outros avanços recentes nos estudos com células-tronco providenciaram um novo tipo de células tronco chamadas naive, por conta de um estado de pluripotência que difere das células-tronco convencionais, como as embrionárias (hESCs) e de pluripotência induzida (iPSCs). As células-tronco naive, em comparação com as chamadas primed, possuem características que se assemelham a células pluripotentes in vivo, o que também significa que elas carregam dois cromossomos X ativos, enquanto células convencionais primed já sofreram a inativação de um desses cromossomos e estão em um estágio posterior do desenvolvimento. A derivação de células-tronco naive proposta neste projeto visa a geração de um novo modelo para o estudo da inativação do cromossomo X, permitindo o desenvolvimento de novas linhagens celulares que, com a diferenciação, espelhem a progressão da inativação do cromossomo X em humanos.