Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da toxicidade de nanopartículas de prata (AgNP) sobre estágios embrionários de ouriço do mar Echinometra lucunter

Processo: 18/25379-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 21 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Denis Moledo de Souza Abessa
Beneficiário:Mariana Bruni Marques do Prado e Silva
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB-CLP). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus Experimental do Litoral Paulista. São Vicente , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/24945-0 - Estudo dos efeitos biocidas de nanomateriais invasores sobre a fixação de sementes de bivalves marinhos, BE.EP.IC
Assunto(s):Ecotoxicologia   Toxicidade   Nanotecnologia   Nanopartículas   Propriedades físico-químicas   Técnicas in vitro   Ouriços-do-mar

Resumo

A nanotecnologia tem gerado diversos nanomateriais. A nanopartícula de prata (AgNP) possui ação bactericida e tem sido amplamente produzida e comercializada, incorporada em muitos materiais. É possível sintetizar a AgNP biogenicamente e sinteticamente, gerando produtos com propriedades físico-químicas diferentes. As AgNP podem chegar ao ambiente de diversas formas, sendo introduzidas no solo e corpos d'água, na maioria das vezes, como resultado de atividades humanas, e podendo atingir e prejudicar organismos não-alvo. Apesar do crescimento de sua produção e comercialização, seus efeitos ecotoxicológicos em ambientes aquáticos são pouco estudados. O objetivo deste estudo é avaliar e comparar os efeitos ecotoxicológicos das AgNP sintéticas, biogênicas e da prata em forma de sal sobre embriões de ouriço do mar Echinometra lucunter. Para tal, adultos de E. lucunter serão coletados em costões e aclimatados em laboratório, onde será feita a indução da desova e a fecundação in vitro. Ovos recém-fecundados serão expostos, sob condições controladas, a diferentes concentrações de AgNP ou sais de prata, entre 0,01%, 0,1%, 1% e 10%, durante o 36 horas, usando 4 réplicas por tratamento. O conteúdo de cada réplica será fixado com formaldeído, e posteriormente será observado o sucesso do desenvolvimento embriolarval dos organismos, com auxílio de microscópio. Os dados serão analisados por análise de variância seguida de teste de Dunnett, para verificar diferenças com o grupo controle, e serão calculadas as concentrações de efeito a 10% e 50% dos embriões (CL10 e CL50, respectivamente) por interpolação linear, a fim de determinar a toxicidade crônica das amostras.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
NICOLAU DOS SANTOS, JULIANA VITORIA; MARTINS, ROBERTO; FONTES, MAYANA KAROLINE; DE CAMPOS, BRUNO GALVAO; SILVA, MARIANA BRUNI MARQUES DO PRADO E.; MAIA, FREDERICO; DE SOUZA ABESSA, DENIS MOLEDO; PERINA, FERNANDO CESAR. Can Encapsulation of the Biocide DCOIT Affect the Anti-Fouling Efficacy and Toxicity on Tropical Bivalves?. APPLIED SCIENCES-BASEL, v. 10, n. 23 DEC 2020. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.