Busca avançada
Ano de início
Entree

Torque excêntrico do quadril, ativação da musculatura glútea e cinemática do tronco e do membro inferior durante agachamento unipodal e desempenho funcional em indivíduos com Osteoartrite Patelofemoral Isolada

Processo: 19/10525-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Pesquisador responsável:Paula Regina Mendes da Silva Serrão
Beneficiário:Malu dos Santos Siqueira
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Fisioterapia   Reumatologia   Osteoartrite   Qualidade de vida   Joelho

Resumo

Estudos prévios observaram que indivíduos com dor patelofemoral (DPF) possuem diminuição da força abdutora, extensora e rotadora lateral do quadril, diminuição da atividade elétrica da musculatura glútea, bem como aumento da inclinação ipsilateral do tronco, da queda pélvica contralateral, da adução do quadril e da abdução do joelho durante atividades com suporte unilateral do peso corporal. Considerando que um número significativo de pacientes com osteoartrite patelofemoral (OAPF) possui história prévia de DPF, especula-se que as causas mecânicas da DPF e da OAPF possam ser similares. Desta forma, o objetivo do presente estudo será comparar a força excêntrica dos músculos do quadril, atividade elétrica muscular do quadril e a cinemática tridimensional do tronco, pelve, quadril e joelho durante o agachamento unipodal e a capacidade funcional entre sujeitos com e sem OAPF isolada. Os torques excêntricos máximos abdutor, extensor e rotador lateral do quadril serão avaliados por meio de um dinamômetro isocinético; a análise cinemática do tronco, pelve, quadril e joelho durante o agachamento unipodal será feita usando o sistema Vicon, por meio de seis câmeras (Bonita 10) e nesta mesma tarefa será avaliada a atividade eletromiográfica de superfície (EMG) dos músculos glúteos médio e máximo ; serão aplicados os testes de sentar e levantar, de caminhada de 40m e de subir e descer escada para avaliar a capacidade funcional; por fim será aplicado o questionário Western Ontario and McMaster Universities Osteoarthritis Index (WOMAC). O teste t Student para amostras independentes ou teste de Mann-Whitney será utilizado para comparar o torque excêntrico máximo do quadril e os dados de EMG entre os grupos. Para as variáveis cinemáticas será utilizada a ANOVA two-way com post hoc de Bonferroni. Por fim, a análise da relação entre a força dos músculos do quadril, EMG do quadril e a cinemática do tronco e membro inferior, os domínios do WOMAC e o desempenho nos testes funcionais, será realizada pelo coeficiente de correlação de Pearson ou Spearman. O nível de significância para todos os testes será de 5% (p menor igual a 0,05).