Busca avançada
Ano de início
Entree

Isolamento seletivo de fungos com potencial biotecnológico a partir de amostras marinhas e terrestres da Antártica

Processo: 19/01632-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Microbiologia - Biologia e Fisiologia dos Microorganismos
Pesquisador responsável:Lara Durães Sette
Beneficiário:Daniela Mayumi Kita
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Biotecnologia   Sustentabilidade   Extremófilos   Fungos   Antártica

Resumo

Os micro-organismos são detentores de potencial para o progresso científico e contribuição para a melhoria dos processos produtivos, devido à suas características e propriedades especiais. Neste contexto, os organismos capazes de sobreviver em ambientes extremos, como a Antártica, vêm sendo estudados pelo grupo de pesquisa da Prof. Lara Sette (UNESP/Rio Claro) para que se amplie o conhecimento sobre sua diversidade, recursos genéticos e possíveis aplicações biotecnológicas em diversos setores de importância socioeconômica. Os micro-organismos (fungos filamentosos e leveduras) da Antártica são mantidos na coleção de pesquisa do Laboratório de Micologia Ambiental e Industrial (LAMAI), a qual está associada à Central de Recursos Microbianos da UNESP (CRM-UNESP). Assim, o presente projeto visa isolar seletivamente, pela técnica de enriquecimento, fungos filamentosos e leveduras a partir de amostras marinhas e terrestres da Antártica coletadas recentemente no âmbito da OPERANTAR XXVII (dezembro de 2018), os quais podem possuir potencial para degradação de corantes têxteis. Em adição, os fungos serão preservados, fotodocumentados e catalogados. O isolamento seletivo e preservação dos fungos da Antártica resultará na ampliação do acervo da CRM-UNESP e permitirá avanços nos estudos de aplicação biotecnológica de fungos extremófilos, contribuindo para o conhecimento científico.