Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização geoquímica dos mudbelts sul do Brasil a partir da análise de sedimentos por fluorescência de raios-X (XRF) e espectrometria de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado (ICP-OES)

Processo: 19/07093-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Química
Pesquisador responsável:Rubens Cesar Lopes Figueira
Beneficiário:Caroline Aparecida Pereira Dias
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:15/17763-2 - Mudbelts do Sul e Sudeste do Brasil: implicações sobre as influências antrópicas no ambiente marinho, AP.TEM
Assunto(s):Geoquímica   Plataforma continental   Sedimentos   Depocentros   Lamas   Metais

Resumo

As plataformas continentais são extensões submersas dos continentes, onde predominam relevos planos de natureza essencialmente sedimentar. Desempenham um papel importante no ciclo do carbono, se destacam pelas atividades econômicas importantes que podem ser realizadas na região e atuam como compartimento integrador de nutrientes e componentes potencialmente poluentes. Nas plataformas continentais podem ser encontrados depósitos de lama, que apresentam uma grande variabilidade geométrica e arquitetônica. Mudbelts são um tipo de depocentro de lama, confinados e alongados, com acumulação de sedimentos que ocorre por dispersão a partir da fonte. Substâncias antropogênicas e poluentes orgânicos e inorgânicos podem ser encontrados adsorvidos ao sedimento fino dos Mudbelts. Assim, estes depocentros são de grande importância para relatar influência antrópica e mudanças ambientais. Na plataforma continental do Sul do Brasil há ocorrência de depocentros do tipo mudbelts, e diversos estudos então em andamento, embora nenhum com o objetivo de descrever a distribuição de metais na região. Este projeto traz como proposta realizar uma caracterização geoquímica de metais nos mudbelts do Sul do Brasil, a partir da análise por fluorescência de raios-X (XRF) e espectrometria de emissão ótica com plasma indutivamente acoplado (ICP-OES) e então uma avaliação ambiental a partir de análises estatísticas.