Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento, aspectos fisiológicos e mediadores químicos que regulam a socialidade em vespas

Processo: 19/10556-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Convênio/Acordo: Research Foundation - Flanders
Pesquisador responsável:Fábio Santos do Nascimento
Beneficiário:Sircio Alison dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia química   Eussocialidade   Comportamento social animal   Reprodução animal   Vespas

Resumo

Em espécies de vespas que apresentam comportamento eussocial o trabalho reprodutivo está sob monopólio da rainha. Entretanto, esta condição pode ser rompida quando operárias com os ovários ativos realizam postura de ovos não fecundados, originando machos. Geralmente, a atividade de policiamento, realizado pelas próprias operárias limita a produção deste tipo de descendente. A restrição reprodutiva à rainha, viabilizada pela comunicação química, poderia sinalizar a outras fêmeas através da qualidade e/ou quantidade de compostos na superfície ou no ambiente de nidificação sobre o estado reprodutivo. Partindo destas premissas, hipotetiza-se que os ovos oriundos da postura de uma fêmea reprodutora possam difundir na colônia sinais honestos de sua fertilidade, estabelecendo deste modo um tipo de controle hormonal capaz de inibir o comportamento reprodutivo das operárias. Dados da literatura mostram que em diversas espécies de insetos sociais a condição de fertilidade pode ser correlacionada a presença de compostos químicos específicos e também a fertilidade das fêmeas. Em Vespula vulgaris há indícios de que os feromônios encontrados nos ovos das rainhas e os compostos presentes nas rainhas são os mesmos e que a produção de hidrocarbonetos cuticulares está sob efeito hormonal. Sendo assim, a constatação de que o comportamento reprodutivo está sob controle hormonal poderia ser suportada à partir da verificação em outras espécies com graus distintos de socialidade.