Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto econômico do sexo e envelhecimento no Sistema Único de Saúde

Processo: 19/11694-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Educação Física
Pesquisador responsável:Jamile Sanches Codogno
Beneficiário:Bruno Machado Cambraia
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/01744-7 - Impacto da prática de atividades físicas na redução do risco de mortalidade e nos custos com saúde de pacientes do sistema único de saúde: coorte de oito anos, AP.R
Assunto(s):Envelhecimento   Envelhecimento da população   Sistema Único de Saúde   Custos dos cuidados de saúde   Atividade física

Resumo

A sociedade moderna tem se debruçado sobre discussões acerca de diferenças entre homens e mulheres em diferentes esferas da sociedade (mercado de trabalho, família, prática de atividades físicas, etc.). Dentro do Sistema Único de Saúde (SUS), estas diferenças parecem também ocorrer, já que mulheres utilizam serviços de saúde frequentemente, enquanto homens são alvos de campanhas nacionais para estimular a participação em ações de prevenção de agravos a saúde. Outro tema de intenso debate em nosso país se refere ao impacto do envelhecimento e aumento da expectativa de vida da população brasileira sobre a economia (diminuição da massa de trabalho) e previdência social (aumento substancial de pessoas recebendo benefícios). Um dos desdobramentos de tal questão é a atual discussão sobre o regime previdenciário brasileiro, o qual acarreta grande impacto sobre as contas públicas. No SUS esta questão também é palpável, pois uma população que vive mais acaba padecendo mais de agravos relacionados a velhice, levando a projeções nas quais a sustentabilidade/viabilidade do SUS é colocada em cheque. Diante desses dois fatores (sexo e envelhecimento), ainda pouco se sabe sobre o impacto do sexo sobre os custos com saúde de pacientes da atenção primária, bem como quais mudanças de comportamentos de risco são favoráveis durante o envelhecimento para reduzir o peso econômico sobre o SUS. Objetivo: Analisar o impacto do sexo e envelhecimento sobre a dinâmica dos custos com saúde ao longo de um período de oito anos de seguimento, bem como, identificar o peso que a maior prática de atividades físicas (inerentes ao sexo ou não) pode ter sobre este desfecho econômico. Metodologia: trabalho de campo que será conduzido nas unidades básicas de saúde (1JBS) selecionadas (entrevistas, avaliações antropométricas e contato com as equipes do laboratório UBS). Este trabalho de campo envolverá não apenas a avaliação física, mas também a leitura/análise das informações disponibilizadas nos prontuários clínicos (feita dentro da própria UBS em horário combinado com a direção da unidade).