Busca avançada
Ano de início
Entree

A literatura colonial portuguesa na construção memorialística do Império (1926-1974): uma memória incomoda dos sistemas literários africanos

Processo: 19/10518-3
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2020
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Outras Literaturas Vernáculas
Pesquisador responsável:Mário César Lugarinho
Beneficiário:Mário César Lugarinho
Anfitrião: Inocencia Luciano dos Santos Mata
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade de Lisboa, Portugal  
Assunto(s):Identidade nacional   Pós-colonialismo   Colonialismo   Memória

Resumo

Leitura circunstanciada de obras literárias que foram premiadas pelos Concursos de Literatura Colonial Portuguesa (1926-1951) e pelos Concursos de Literatura do Ultramar (1954-1971) e que são reconhecidas como parte integrante das Literaturas Nacionais dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa. A circunstanciação dar-se-á através de investigação no acervo de instituições públicas portuguesas, notadamente, a Biblioteca Nacional, o Arquivo Histórico Ultramarino e o Arquivo da PIDE/DGS da Torre do Tombo. A posição histórica e ambígua dessas obras determina uma avaliação mais apurada, que as problematize a partir dos sentidos que foram percebidos pelos membros dos juris dos concursos, pelos editores, pelos críticos e pelos censores, se for o caso, pelo contraponto aos sentidos nacionalistas que as levaram a serem reivindicadas pelas literaturas nacionais dos PALOP. Da investigação emergirá um quadro mais preciso e menos esquemático para as histórias literárias, ainda por serem fixadas, desses países