Busca avançada
Ano de início
Entree

Remodelação do cromossomo X em células pluripotentes induzidas (iPSCs) da Síndrome de Turner

Processo: 19/08346-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 15 de agosto de 2019
Vigência (Término): 14 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina
Pesquisador responsável:Flávio Vieira Meirelles
Beneficiário:Aline Fernanda de Souza
Supervisor no Exterior: William Allan King
Instituição-sede: Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos (FZEA). Universidade de São Paulo (USP). Pirassununga , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Guelph, Canadá  
Vinculado à bolsa:17/12140-2 - Remodelamento do cromossomo X durante a reprogramação de células sanguíneas humanas à células pluripotentes induzidas (iPSCs) e sua indução em células germinativas primordiais in vitro (iCGPs), BP.PD

Resumo

Células-tronco pluripotentes induzidas (iPSCs) obtidas de diferentes tecidos nos permitem gerar tipos de células relevantes que permitem a formação ou reparo de tecidos danificados e a geração de novos modelos in vitro de síndromes ou doenças. Além disso, células-tronco embrionárias humanas (hESCs) e iPSCs têm sido usadas recentemente para induzir células germinativas primordiais como (PGCs-like), tornando-as de grande interesse para a terapia celular e para o progresso de biotecnologias reprodutivas. As síndromes aneuplóides são causadas por números aumentados ou diminuídos de cromossomos e representam um exemplo extremo de doenças do desenvolvimento. Um exemplo importante é a síndrome de Turner (ST), um distúrbio genético humano em mulheres que não possuem todo ou parte de um cromossomo X. O fenótipo resulta no desenvolvimento de características clínicas altamente variáveis, incluindo disfunção ovariana levando a infertilidade, regulação alterada da expressão gênica e alterações epigenéticas envolvendo metilação diferencial de DNA. A modelagem in vitro de ST apresenta uma oportunidade para investigar fatores genéticos e epigenéticos que influenciam o desenvolvimento de células germinativas. O objetivo desta proposta é avaliar a remodelação do cromossomo X nas hiPSCs e durante a sua indução em PGC-like de portadores de ST, bem como de voluntários que não possuem síndrome relacionada ao cromossomo X. Para isso, serão aplicadas múltiplas técnicas, como hibridização in situ fluorescente (FISH), RNA-FISH, coloração por imunofluorescência de histonas, Análise de Reação em Cadeia da Polimerase em Tempo Real (RT-qPCR) e Western Blot. Cabe ressaltar, que este BEPE será desenvolvido em conjunto com nosso prévio colaborador Dr. W. Allan King, professor do Departamento de Ciências Biomédicas da Universidade de Guelph. O Dr. King possui vasta experiência no perfil citogenético e epigenético. Esta proposta elucidará os conceitos fundamentais da remodelação do cromossomo X em hiPSCs. Além disso, os resultados obtidos neste projeto serão aplicados a diversos campos do conhecimento relacionados à ciência básica humana.