Busca avançada
Ano de início
Entree

Entendendo os mecanismos da mudança da ZCIT no Plioceno Médio e seu impacto na precipitação tropical

Processo: 19/08282-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 21 de agosto de 2019
Vigência (Término): 20 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Física
Pesquisador responsável:Ilana Elazari Klein Coaracy Wainer
Beneficiário:Gabriel Marques Pontes
Supervisor no Exterior: Andrea Sardinha Taschetto
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of New South Wales (UNSW), Austrália  
Vinculado à bolsa:16/23670-0 - A circulação do oceano Atlântico Sul e seu setor austral no Plioceno Médio como análogo para o clima do século 21, BP.DD
Assunto(s):Temperatura da superfície do mar   Antártica   Gelo marinho

Resumo

O presente projeto de doutorado tem por obejtivo o entendimento das condições climáticas da América do Sul e Oceano Atlântico Sul no Plioceno Médio como possível cenário climático para o final do século XXI. Sendo assim, o clima do Plioceno Médio têm sido investigado através de simulações paleoclimáticas do Pliocene Model Intercomparison Project (PlioMIP). Uma importante feição climática para o clima da América do Sul é a Zona de Convergência Inter-Tropical (ZCIT), a qual afeta diretamente as chuvas nas regiões norte e nordeste do Brasil e demais regiões através do Sistema de Monções da América do Sul. Os modelos climáticos do PlioMIP simulam mudança significativa para norte na posição da ZCIT no Plioceno Médio como consequência do reajuste da circulação atmosférica devido à mudanças no contraste inter-hemisférico de calor. Esta mudança é provavelmente causada por dois fatores principais: extensão de gelo marinho e temperaturas da superfície do mar em regiões extratropicais. Neste contexto, este projeto visa explorar estas relações em experimentos de sensibilidade com modelos climáticos globais e analisar mudanças na precipitação tropical em projeções climáticas. No entanto, experimentos de sensibilidade em modelos climáticos só são possíveis em supercomputadores e a Universidade de São Paulo não apresenta esta infraestrutura. Portanto, é proposto que este projeto seja desenvolvido na University of New South Wales (UNSW-Austrália), a qual dispõe da infraestrutura necessária e apresenta pesquisadores com grande experiência em simulações climáticas.