Busca avançada
Ano de início
Entree

Poder e discurso. esculturas clássicas no mundo islâmico e o passado no presente. de al-Andalus a DAESH

Processo: 19/11019-0
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 25 de julho de 2019
Vigência (Término): 24 de novembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História Antiga e Medieval
Pesquisador responsável:Glaydson José da Silva
Beneficiário:Jorge Elices Ocón
Supervisor no Exterior: Eduardo Manzano
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Consejo Superior de Investigaciones Científicas (CSIC), Espanha  
Vinculado à bolsa:18/15102-7 - Esculturas clássicas em al-Andalus. de ídolos pagãos a talismãs, BP.PD
Assunto(s):Poder

Resumo

Tradicionalmente se considerou que as sociedades islâmicas não tiveram nenhum tipo de interesse por conhecer ou preservar a Antiguidade e as estátuas antigas. As recentes destruições das antiguidades e estátuas na Síria e no Iraque pelos terroristas do DAESH seria uma prova de isso para muitos. Meu projeto assinala a necessidade de reconsiderar este paradigma. As estátuas antigas têm sido estudadas em detalhes; o que, porém, não tem recebido atenção suficiente é o destino e a recepção das mesmas no mundo islâmico e no al-Andalus, o período de dominação islâmica na Península Ibérica. Neste projeto, pretendo estudar as referências concernentes nas fontes árabes escritas e na arqueologia, com um objetivo próprio do projeto do estágio e que faz parte também do projeto general: as análises das recentes destruições pelos terroristas do DAESH como parte de um discurso e um debate entorno a religião islâmica, a imagem figurada e a tradição historiográfica sobre o uso e abuso da antiguidade pelas sociedades islâmicas. A partir do estudo destas questões e sua complexidade e relacionamento se poderá desenvolver um primeiro passo fundamental para o estudo da recepção de estátuas antigas em al-Andalus, conferindo um catálogo de referências e analisando como as estátuas são percebidas e reinterpretadas, enfatizando as diferenças e semelhanças entre os diferentes contextos históricos estudados. Um caso particular de estudo será o conjunto de estátuas de Madinat al-Zahra, pela sua vinculação com o poder e o discurso dos califas omíadas de al-Andalus.