Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação dos mecanismos epigenéticos envolvidos na disfunção da ilhota pancreática pelo tratamento pré-natal com glicocorticóide

Processo: 19/10543-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de outubro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Antonio Carlos Boschiero
Beneficiário:Cristiane dos Santos
Supervisor no Exterior: Charlotte Ling
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Lund University, Malmö, Suécia  
Vinculado à bolsa:16/23140-0 - Plasticidade do pâncreas endócrino em camundongos provenientes de prenhes tratadas com glicocorticoides no final da gestação, BP.DR
Assunto(s):Diabetes mellitus   Epigênese genética   Metilação   Glucocorticoides

Resumo

A disfunção das células beta pancreáticas é um fator imperativo no desenvolvimento do Diabetes tipo 2 (DM2), e sabe-se que fatores genéticos e epigenéticos contribuem para a suscetibilidade dessa doença. Evidencias epidemiológicas sugerem que a exposição a um ambiente fetal adverso está associado com o risco de doenças metabólicas na vida adulta. O excesso de glicocorticoides (GC) durante o período intrauterino é um importante fator que impacta no desenvolvimento e promove intolerância á glicose na prole adulta, provavelmente por mecanismos epigenéticos, os quais não estão esclarecidos. Considerando que a predisposição genética e fatores ambientais estão envolvidos com o desenvolvimento do DM2, e que o excesso de GC durante a gestação impacta na função do pâncreas da prole adulta (aumentando a suscetibilidade ao DM2), o objetivo do nosso trabalho é investigar os mecanismos epigenéticos envolvidos com essa falha das células beta. Para isso, nós propomos analisar a metilação global do DNA e o perfil de expressão gênica das ilhotas da prole adulta exposta ao excesso de GC durante o período intrauterino. Além disso, propomos avaliar o efeito do tratamento com GC sobre ilhotas de humanos e a sobre a função das células beta.