Busca avançada
Ano de início
Entree

Mapeamento da distribuição espacial e variação temporal da vegetação rupestre na Serra do Cipó (MG) através de imagens obtidas por aeronaves remotamente pilotadas

Processo: 19/03269-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:Leonor Patricia Cerdeira Morellato
Beneficiário:Thais Pereira de Medeiros
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Biodiversidade   Fenologia   Sensoriamento remoto   Monitoramento ambiental   Distribuição espacial   Aeronaves não tripuladas   Veículos guiados remotamente

Resumo

A Serra do Cipó, localizada na Cadeia do Espinhaço, ao norte de Belo Horizonte (MG), dentro do domínio do Cerrado e com predominância de fisionomia de campos rupestres, é caracterizada por uma alta riqueza e endemicidade de espécies herbáceas. A Cadeia do Espinhaço é o centro de diversidade de vários grupos de plantas, incluindo mais de 4000 espécies e, a região da Serra do Cipó, abrangendo aproximadamente 200 km² dentro do Espinhaço, abriga mais que um terço dessa biodiversidade. Estas regiões encontram-se atualmente sob grande ameaça, principalmente pela atividade turística e pela mineração. Portanto, é de extrema importância o desenvolvimento de novos métodos e abordagens que permitam o monitoramento eficaz destes ambientes, e assim possibilitem uma melhor compreensão de seu funcionamento e vulnerabilidades. Os Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), também conhecidos como Aeronaves Remotamente Pilotadas (ARP) são equipamentos que contribuem para os estudos e monitoramento das vulnerabilidades ambientais e ecológicas desses ambientes. Entretanto, estes sistemas introduzem diversos desafios para a análise e classificação automática de elementos da superfície, principalmente devido à altíssima resolução espacial dos sensores utilizados. Nesse âmbito, o objetivo do presente projeto será aplicar o método de classificação OBIA (Object Based Image Analysis) para quatro áreas da Serra do Cipó monitoradas atualmente pelo projeto "e-Phenology: new technologies for monitoring phenology from leaves to ecosystems" (FAPESP/Microsoft Research 2013/50155-0)", com o intuito de caracterizar a variação espacial e temporal dos diferentes tipos de vegetação e avaliar como variações microtopográficas entre os locais monitorados determinam a distribuição e fenologia da vegetação.