Busca avançada
Ano de início
Entree

Expedientes dramatúrgicos de representação do sul dos Estados Unidos em Cat on a Hot Tin Roof, de Tennessee Williams

Processo: 19/02524-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Artes - Teatro
Pesquisador responsável:Maria Sílvia Betti
Beneficiário:João Victor Pereira da Silva
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Drama   Dramaturgia   Dramaturgos   Estados Unidos

Resumo

A proposta deste trabalho é analisar os expedientes dramatúrgicos de representação do sul dos Estados Unidos na peça Cat on a Hot Tin Roof (1955), do dramaturgo estadunidense Tennessee Williams. A peça de Williams, recipiente do Prêmio Pulitzer de Dramaturgia em 1955 e grande sucesso da crítica, dramatiza a relação conflituosa entre Maggie the Cat e seu marido Brick, membros da elite proprietária sulista, no dia da festa de aniversário do patriarca da família, em sua mansão nas planícies agrárias do Mississippi. Desde a estreia da peça, a crítica estadunidense tem exaltado o texto principalmente pela complexidade psicológica de seus personagens, que são comumente analisados à luz de teorias que exploram questões de sua psiquê e de sua sexualidade. A partir do pressuposto de que a peça seja tributária de um dito "realismo psicológico", os estudos dessa vertente pressupõem que haja pouca ou nenhuma conexão entre a psicologia dos personagens e as questões da estrutura material da sociedade. O que se propõe com essa pesquisa é uma análise dos procedimentos formais de representação do sul dos Estados Unidos como faceta do sistema econômico estadunidense e de suas características históricas e culturais, sobretudo a partir das formulações de Peter Szondi (2001) sobre as formas do drama moderno. Pretende-se examinar o caráter não-dramático da peça e investigar de que maneira o texto pode encerrar formalmente conteúdo sócio-histórico relativo ao sul dos Estados Unidos, que é cenário habitual das peças de Tennessee Williams e importante aspecto distintivo entre sua obra e a de outros dramaturgos do mesmo período, como Arthur Miller, Eugene O'Neill e Lillian Hellman, os quais escreveram sobre o norte urbanizado do país. (AU)