Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos estruturais sobre o pilus Tipo IV e T4SS de Xanthomonas citri

Processo: 19/12234-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Bioquímica de Microorganismos
Pesquisador responsável:Shaker Chuck Farah
Beneficiário:Edgar Enrique Llontop Cornejo
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/17303-7 - Estrutura e função de sistemas de secreção bacterianas, AP.TEM
Assunto(s):Biologia estrutural   Xanthomonas citri   Cristalografia

Resumo

Os pili de T2SS, T3SS, T4SS e T4P medeiam a ligação de bactérias a outras estruturas que podem ser outras células, fagos ou superfícies inanimadas. Este apego muitas vezes pode levar à transferência de fatores de virulência, invasão por um fago ou a formação de biofilmes. Os pili do tipo IV (T4P) são sistemas de secreção de tipo II de versões especializadas (T2SSs) que translocam proteínas dobradas do periplasma através do envelope celular de bactérias Gram-negativas. As subunidades de pilina secretadas formam um polímero helicoidal extracelular que pode se estender por várias vezes o comprimento da célula bacteriana. Proteínas associadas (adesinas, pilins menores) geralmente facilitam a fixação de T4P nas superfícies. A polimerização, fixação e retração do pilus (motilidade twitching) permitem que as bactérias se movam através das superfícies e se orientem em relação a outras bactérias, desempenhando assim um papel muito importante na formação de estruturas altamente organizadas e multicelulares em biofilmes bacterianos. Conseguimos identificar condições nas quais o X. citri T4P é expresso, bem como um protocolo para sua purificação. Recentemente, pudemos visibilizar a T4P na superfície de células X. citri por microscopia eletrônica. Também estudamos várias proteínas reguladoras responsáveis pela biogênese do pilus. Portanto, planejamos realizar um projeto para determinar a estrutura molecular de coponentes do X. citri T4P por cristalografia de raios X e Cryo-EM. Finalmente, recentemente seqüenciamos o genoma do bacteriófago Xcm4-11 que infecta X. citri via ligação ao seu tipo IV pilus. Nós, portanto, planejamos determinar a estrutura deste baceriófago por Cryo-EM.