Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de mecanismos moleculares associados à resistência aos derivados azólicos em cepas clínicas de Trichosporon asahii

Processo: 18/19347-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Anatomia Patológica e Patologia Clínica
Pesquisador responsável:João Nóbrega de Almeida Júnior
Beneficiário:João Nóbrega de Almeida Júnior
Anfitrião: David S Perlin
Instituição-sede: Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (HCFMUSP). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Hackensack Meridian Health, Estados Unidos  
Assunto(s):Trichosporon   Genomas

Resumo

Trichosporon asahii é um agente emergente de infecção fúngica invasiva em pacientes imunodeprimidos ou com dispositivos invasivos. Os derivados azólicos são a única opção terapêutica para tais infecções, porém falência terapêutica é documentada em até 40% dos casos. Dados obtidos por Nóbrega e Colombo na coordenação da Rede Trichosporon Brasil mostram isolados de T. asahii com elevadas concentrações inibitórias mínimas para fluconazol (>32mg/L) e voriconazol (>2mg/L). Não há dados disponíveis sobre mecanismos moleculares de resistência aos azólicos em amostras de T asahii, mas acredita-se que mutações em genes relacionados à síntese de ergosterol da membrana celular e efluxo podem estar envolvidos. Recentemente, um novo conceito de desenvolvimento de resistência aos antifúngicos em Candida glabrata e Cryptococcus neoformans foi proposto: defeitos no reparo da síntese de DNA (sistema mismatch repair) levaria ao surgimento de um fenótipo hipermutante, "mutator phenotype". Assim, com o objetivo de caracterizar mecanismos de resistência aos derivados azólicos em amostras clínicas de T. asahii, este estudo investigará a associação entre mutações nos genes envolvidos na síntese do ergosterol, hiperexpressão de bombas de efluxo, e mutações no sistema mismatch repair. Este projeto consolida parcerias em andamento entre instituições brasileiras (UNIFESP e USP) e o Instituto de Pesquisa Center for Discovery and Innovation do Hackensack Meridian Health Institute.