Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da ação de MuRF-1 e MuRF-2 na atrofia muscular esquelética durante hipertireoidismo experimental

Processo: 19/06819-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Anselmo Sigari Moriscot
Beneficiário:André Cruz de Oliveira
Supervisor no Exterior: Siegfried Labeit
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Mannheim, Alemanha  
Vinculado à bolsa:17/09398-8 - Interações entre as vias da miostatina e mTORC1 no músculo esquelético: implicações para a ação biológica do hormônio tireoidiano, BP.DD
Assunto(s):Atrofia muscular

Resumo

O músculo esquelético é um dos principais alvos do hormônio tireoidiano (T3), esse hormônio age principalmente através da modulação da transcrição gênica a é um conhecido indutor da proteólise muscular. Anteriormente, verificamos os efeitos do T3 na síntese e na degradação de proteínas através da análise de um microarray. Com esses dados demonstramos que níveis elevados de T3 estimulam a degradação de proteínas através do sistema ubiquitina-proteassoma enquanto a síntese proteica pode estar inibida devido a regulação negativa de uma subunidade de mTORC1 chamada Raptor. Ligando o catabolismo e o anabolismo está a via da miostatina, essa via pode inibir a síntese proteica enquanto induz o catabolismo através da indução na expressão de MuRF1/2 culminando em atrofia muscular esquelética. Por essa razão, nosso objetivo com essa proposta de BEPE é entender o impacto do sistema ubiquitina-proteassoma na perda de massa muscular induzida por T3. Para esse propósito iremos manipular os níveis de MuRF-1 e MuRF-2 utilizando animais knockout, além disso, realizar-se-á o knockdown da miostatina já que sabe-se que esta pode induzir o aumento na transcrição de MuRF-1. Com essa proposta de BEPE e com a vigente bolsa de doutorado, nós temos a intenção de verificar o papel relativo da síntese e da degradação proteica durante a atrofia presente durante o hipertireoidismo induzido.