Busca avançada
Ano de início
Entree

(bio)marcadores de envelhecimento na produção em Gerontologia: entre a resposta global à epidemia de HIV/AIDS e a (re)patologização da homossexualidade

Processo: 19/10677-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Richard Miskolci Escudeiro
Beneficiário:João Paulo Ferreira da Silva
Supervisor no Exterior: Sarah S Richardson
Instituição-sede: Centro de Educação e Ciências Humanas (CECH). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Harvard University, Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:17/23665-9 - Representações do envelhecimento homossexual na produção da Gerontologia: um estudo comparado entre Brasil, Estados Unidos e Inglaterra, BP.DR
Assunto(s):Sociologia da ciência   Envelhecimento   Geriatria   HIV   Homossexualidade   AIDS

Resumo

Desde o final da década de 1980, os estudos gerontológicos sobre homossexualidade reproduziram e cristalizaram (bio)marcadores originários dos campos da biomedicina e biociências relacionados à epidemiologia. Esses (bio)marcadores - sintetizados como descritores de "risco", "HSH", "sexo", "homens", "HIV/AIDS" e "anal" (identificados pelo atual projeto de doutorado FAPESP/1723665-9) - criaram inteligibilidades e repatologizaram representações sobre práticas (não mais sob o prisma da psiquiatrização do comportamento afetivo/sexual, mas com base em noções generalizadas e epidemiológicas de risco que associavam a contaminação e disseminação do HIV/AIDS quase exclusivamente ao sexo entre homens). Em termos metodológicos, o projeto (i) visa desenvolver pesquisa documental na biblioteca da Universidade de Harvard a fim de recolher e analisar materiais impressos publicados desde os anos 70 e mapear informações relacionadas com a literatura interdisciplinar sobre biologia, psicologia e ciências sociais centradas nas discussões sobre sexualidade, saúde, doença, corpo, estudos de envelhecimento e HIV/AIDS nos EUA; (ii) desenvolver trabalho de campo no National Institute of Health e no National LGBT Health Education Centre, a fim de coletar dados históricos e descritivos relacionados à pesquisa sobre HIV/AIDS e pessoas LGBT, seus grupos, fundos privados e agências que têm apoiado pesquisas, núcleos e centros especializados, envolvimento com movimentos sociais de direitos humanos, etc.; (iii) participar de atividades, seminários e encontros de pesquisa no Department of the History of Science e na Harvard School of Public Health. O desenho da pesquisa é qualitativo, o que pode contribuir para compreender genealogicamente e historicamente a produção na América do Norte, suas demandas, interesses e filiações, uma vez que os EUA - e a Universidade de Harvard - concentram os mais altos indicadores de produção, materiais e autores nas áreas interdisciplinares relacionadas à gerontologia sob uma perspectiva interseccional.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.