Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do efeito dose-resposta da epigalocatequina-3-galato (EGCG) na adesão bacteriana e crescimento inicial de biofilme de Streptococcus mutans sobre o esmalte dental

Processo: 19/10290-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 30 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Odontologia Social e Preventiva
Pesquisador responsável:Silmara Aparecida Milori Corona
Beneficiário:Gustavo Teodoro Costa Lizarelli
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Dentística   Cárie dentária   Aderência bacteriana   Streptococcus mutans   Epigalocatequina-3-galato

Resumo

O objetivo desse estudo é avaliar o efeito dose-resposta de epigalocatequina-3-galato (EGCg) no crescimento bacteriano e adesão de Streptococcus mutans ao esmalte dental. Para tanto, um estudo experimental, in vitro e cego quanto às análises será realizado utilizado um modelo de biofilme de S. mutans. Serão adotados dois regimes experimentais. I) Blocos de esmalte bovino (4x7x1 mm) com dureza de superfície (DS) conhecida serão imersos em saliva humana para a formação da película adquirida. Em seguida, os blocos serão expostos a tratamentos de 1 minuto com NaCl 50 mM (controle negativo), EGCg 1 mg/ml, EGCGg 2 mg/ml, EGCg 5 mg/ml ou clorexidina 0,12% (controle positivo). Após os tratamentos, os blocos serão transferidos para placas de 24 poços contendo um inóculo de S. mutans UA159, onde serão mantidos por 8 h para que ocorra adesão do biofilme ao substrato dental. Ao final desse período, o pH do meio de cultura será aferido, o biofilme será coletado para análise de contagem de unidades formadoras de colônia (UFC) e os blocos de esmalte serão analisados quanto ao percentual de perda de dureza de superfície (%PDS). II): Blocos de esmalte bovino (4x7x1 mm) com dureza de superfície (DS) conhecida serão posicionados imersos em saliva humana para a formação da película adquirida. Em seguida, os blocos serão transferidos para placas de 24 poços contendo um inóculo de S. mutans UA159, onde serão mantidos por 8 horas para promoção da adesão dos micro-organismos à película adquirida. Ao final desse período, o pH do meio de cultura será aferido, os blocos contendo o biofilme aderido serão lavados em NaCl 50 mM e, em seguida, serão expostos por 1 minuto a NaCl 50 mM (controle negativo), EGCg 1 mg/ml, EGCGg 2 mg/ml, EGCg 5 mg/ml ou clorexidina 0,12%(controle positivo). Em seguida, os blocos serão transferidos para um meio de cultura fresco (LMW + glicose 1 mM), onde permanecerão por 16 horas. Após esse período, o pH do meio será aferido, o biofilme será coletado para contagem de UFC e os blocos de esmalte serão avaliados quanto ao percentual de perda de dureza de superfície. Para os dois regimes experimentais, os dados do efeito dose-resposta de EGCg sobre UFC, pH e %PDS serão avaliados por regressão linear.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)