Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo dos mecanismos de morte celular decorrentes da exposição à cetamina, ao etanol e à associação de ambas as substâncias em células SH-SY5Y

Processo: 18/24796-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Farmácia - Análise Toxicológica
Pesquisador responsável:Raphael Caio Tamborelli Garcia
Beneficiário:Emidio Piñeiro Lopez Junior
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Toxicologia   Neurotoxicidade   Álcool   Etanol   Ketamina   Neuroblastoma   Morte celular   Necrose   Apoptose

Resumo

O uso de drogas ilícitas é um grande problema de saúde pública, principalmente entre adolescentes e jovens adultos. A cetamina, um fármaco com propriedades anestésicas, vem sendo utilizada ilegalmente por profissionais de saúde devido à sua facilidade de obtenção. Além disso, o consumo crescente de álcool no Brasil, por diferentes faixas etárias, especialmente na adolescência e início da fase adulta, é preocupante. Vale ressaltar que este é consumido juntamente com outras substâncias, como as novas drogas, por exemplo a cetamina, podendo causar prejuízos irreversíveis ao sistema nervoso central decorrentes da sua associação. Desta forma, o presente estudo pretende investigar os mecanismos que permeiam a morte celular após a exposição à cetamina, ao etanol e à associação de ambas as substâncias em cultura de células de neuroblastoma humano SH-SY5Y. Serão definidas duas concentrações de cetamina e etanol por meio de curvas concentração-resposta, utilizando ensaios de viabilidade celular (MTT): a maior concentração sem efeito tóxico (NOAEL) e a menor concentração em que há efeito tóxico (LOAEL). Posteriormente, serão investigadas as vias envolvidas na morte celular, tanto dos grupos isolados quanto associados, utilizando anexina/iodeto de propídeo (citometria de fluxo). Ainda, serão avaliadas proteínas envolvidas na via intrínseca (caspase-9) e extrínseca (caspase-8) do apoptose, bem como a caspase efetora (caspase-3). Os métodos empregados incluem: espectrofotometria, western blot e citometria de fluxo.