Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise do impacto da dieta hiperproteica na composição corporal de ratos submetidos à restrição alimentar

Processo: 19/09425-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Francisco José Albuquerque de Paula
Beneficiário:Felipe Manoel Porto
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Endocrinologia   Fisiopatologia   Dieta com restrição   Metabolismo energético   Composição corporal   Osso e ossos   Restrição calórica   Análise quantitativa   Modelos animais de doenças

Resumo

A compreensão da dinâmica fisiológica que rege o metabolismo energético, assim como as repercussões anatomofisiológicas de fatores que interferem nessas interações, há muito é alvo de intenso interesse científico. Embora se reconheça que diversos fatores influenciam e participam na regulação do metabolismo energético, como o estado hormonal, neural e mental, condições de saúde e fatores socioeconômicos, há influência singular por parte do perfil dietético. O impacto dos diversos macronutrientes e demais componentes da dieta vêm sendo investigados sob diversas perspectivas e sobre diferentes tecidos, podendo potencialmente lançar luz sobre a fisiopatologia de muitas doenças metabólicas ainda não bem esclarecidas. Mais recentemente, têm-se voltados os interesses da pesquisa para a participação do tecido ósseo nesse cenário metabólico, dado o seu papel ímpar enquanto órgão endócrino. Estudos anteriores mostraram a relação entre restrição calórica e perda de massa óssea; entretanto, há poucos relatos consistentes na literatura sobre as repercussões esqueléticas do aumento do teor proteico em uma dieta hipocalórica. A literatura mostra dados contraditórios acerca do impacto do aumento de proteína, se positivo ou negativo sobre a saúde óssea, em particular sobre a homeostase mineral e a manutenção da massa óssea. O trabalho presente, portanto, pretende realizar uma análise quantitativa do impacto da dieta hiperproteica sobre a composição corporal de ratos submetidos à restrição calórica. Para tanto, os animais serão submetidos a exames de absorciometria de raios-X de dupla energia (DXA), dosagem de cálcio e biomarcadores do metabolismo ósseo e por avaliação do estado ácido-base.