Busca avançada
Ano de início
Entree

Prevenção e remineralização de lesões de mancha branca em ortodontia: comparação da eficácia do verniz de fluoreto de sódio e do verniz de tetrafluoreto de titânio (TiF4)

Processo: 18/18147-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de junho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2022
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Ortodontia
Pesquisador responsável:Marília Afonso Rabelo Buzalaf
Beneficiário:Samanta Mascarenhas Moraes
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Bioquímica   Sistemas de prevenção odontológica   Remineralização dentária   Cárie dentária   Fluoretos tópicos   Fluoreto de sódio   Tetrafluoreto de titânio   Ensaio clínico controlado aleatório

Resumo

Considerando que o aparelho ortodôntico propicia o acúmulo de placa bacteriana e dificulta a higienização, sua presença pode aumentar o risco de o paciente desenvolver a cárie. Dentre os diversos métodos preventivos, o verniz contendo fluoreto de sódio é uma estratégia amplamente utilizada em Odontologia com a finalidade de controlar a cárie. Hoje em dia, a atenção foi direcionada para fluoretos contendo metais polivalentes, tais como fluoreto estanoso (SnF2) e tetrafluoreto de titânio (TiF4), uma vez que se mostraram mais eficazes contra a desmineralização dentária do que NaF. Mesmo com resultados promissores com o uso de TiF4 na proteção contra a desmineralização dentária in vitro e in situ, ainda não foram realizados estudos clínicos. Em adição, não existem estudos sobre a eficácia do verniz de TiF4 em pacientes com aparelhos ortodônticos na prevenção e remineralização de mancha branca. Portanto, o objetivo deste trabalho é avaliar, por meio de um estudo clínico randomizado, a eficácia do verniz de TiF4 em comparação ao verniz fluoretado convencional na prevenção e remineralização de lesões de mancha branca em pacientes em tratamento ortodôntico. Este estudo clínico, randomizado, longitudinal e duplo-cego será realizado com 60 adolescentes com idade entre 11 e 18 anos, residentes em Bauru-SP e que possuam aparelho ortodôntico. Os adolescentes serão examinados por 2 examinadores, selecionados de acordo com a atividade de cárie (presença de mancha branca ativa) e aleatoriamente divididos em 3 grupos, de acordo com o tratamento que será realizado: G1- profilaxia e verniz não fluoretado, G2- profilaxia e verniz fluoretado (NaF 5%) e G3- profilaxia e verniz de TiF4 4%. Os voluntários receberão aplicação semanal dos respectivos vernizes nas 4 semanas iniciais e reaplicações após 6, 12 e 18 meses, em todas as superfícies vestibulares dos dentes permanentes. Dois examinadores calibrados farão os exames clínicos (índices ICDAS e de Nyvad, kappa > 0,8 e índice de placa visível) no baseline (antes das aplicações) e após 6, 12, 18 e 24 meses. Em adição, as manchas brancas iniciais serão avaliadas usando equipamento de fluorescência quantitativa induzida por luz (QLF) por meio dos parâmetros ”F, ”Q e área da lesão. Para seleção do teste estatístico apropriado, serão checadas normalidade (teste de Kolmogorov e Smirnov) e homogeneidade (teste de Bartlett) dos dados. O nível de significância será de 5%. (AU)