Busca avançada
Ano de início
Entree

Presença e ausência de subordinador na complementação com subjuntivo em Plauto

Processo: 19/05648-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2022
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Línguas Clássicas
Pesquisador responsável:José Marcos Mariani de Macedo
Beneficiário:Alex Mazzanti Júnior
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Língua latina   Justaposição   Parataxe   Sintaxe

Resumo

Em continuação à pesquisa efetuada durante mestrado, a pesquisa proposta neste projeto tem por objetivo localizar, quantificar, descrever e explicar sincronicamente a variação entre presença e ausência do ut completivo nas orações substantivas com subjuntivo que completam, no latim de Plauto, verbos de um conjunto determinado de categorias. Serão considerados: verbos de ordem, comando etc.; verbos de súplica, pedido etc.; verbos de conselho; verbos de permissão; expressões impessoais como optumum est, tempus est, decet, aequom est, opus est, usus est, necesse est, etc.; verbos de desejo, preferência etc.; além dos verbos facio e uolo, cujas análises já foram efetuadas. Após a formação de um banco de dados pesquisável com todos esses verbos e expressões complementados por subjuntivo, cada exemplar será estudado e classificado segundo critérios determinados: sexo e tipo do personagem que fala, o contexto métrico e, especialmente, características morfossintáticas das palavras envolvidas. Uma das hipóteses a ser verificada é se verbos e expressões com semântica deôntica (ordem, desejo, concessão) têm preferência pela justaposição do subjuntivo, conforme foi verificado com os verbos facio e uolo em meu mestrado. (AU)