Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação molecular, caracterização genotípica e geoprocessamento de parasitas patogênicos em amostras ambientais e humanas no município de Bauru-SP

Processo: 19/13084-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de março de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Saúde Pública
Pesquisador responsável:Virgínia Bodelão Richini Pereira
Beneficiário:Amanda Gonçalves Martins da Costa
Instituição-sede: Instituto Adolfo Lutz (IAL). Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD). Secretaria da Saúde (São Paulo - Estado). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/16021-0 - Investigação molecular, caracterização genotípica e geoprocessamento de parasitas patogênicos em amostras ambientais e humanas no município de Bauru-SP, AP.R
Assunto(s):Biologia molecular

Resumo

As infecções intestinais e/ou gastroenterites de origem parasitarias são consideradas problemas de saúde pública relacionados com a falta de saneamento básico em países em desenvolvimento. Os agentes etiológicos mais comuns nesses casos são Giardia spp., Cryptosporidium spp., Cyclospora spp. e Toxoplasma gondii, bem como algumas espécies de helmintos intestinais de importância à saúde pública como Ascaris lumbricoides, ancilostomídeos, Trichuris trichiura, Taenia sp. entre outros frequentemente encontrados em cursos d'água e alimentos contaminados com material fecal de origem humana ou animal. O esgoto doméstico lançado sem tratamento em rios e córregos são comuns em muitos países incluindo o Brasil. Além de contaminar o meio ambiente é utilizado para irrigação de hortaliças; estas tornam-se um veículo de transmissão de enteroparasitas para a população que ao consumí-los "in natura" podem ser infectados. Além disso, estas águas não tratadas são também utilizadas para abastecimento de muitas comunidades ao longo do caminho dos rios e córregos. Fossas, uma vez próximas de córregos em propriedades rurais também contribuem para contaminação ambiental. Leis nacionais foram instituídas para a regularização do tratamento de água e esgoto no Brasil; entretanto a não aplicação destas leis é frequente, e comumente ocorrem casos de infecções enteroparasitárias na população. Além deste tipo de contaminação, a manipulação de alimentos por indivíduos infectados e com má higiene das mãos pode levar a contaminação alimentar por estes parasitas. Desse modo, o objetivo do trabalho é avaliar a ocorrência de parasitas intestinais importantes em saúde pública em hortaliças e água de irrigação em Bauru, bem como em amostras humanas assim como caracterizar geneticamente os isolados encontrados e utilizar técnicas de geoprocessamento para determinar a distribuição espacial desses parasitas no meio ambiente. As amostras serão coletas e analisadas por método protoparasitologico, também serão concentradas para posteriormente ser realizada extração do DNA dos parasitas e posteriormente PCR convencional e PCR em tempo real. Por fim, nos casos de amostras positivas será feito o sequenciamento genético. Adicionalmente, para o geoprocessamento dos dados e mapeamento das possíveis áreas susceptíveis, será utilizado o Sistema de Informação Geográfica (SIG).