Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel de lncRNAs e de redes regulatórias envolvendo lncRNAs, miRNAs e mRNAs na progressão do Melanoma

Processo: 19/05641-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de julho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Farmacologia Bioquímica e Molecular
Pesquisador responsável:Miriam Galvonas Jasiulionis
Beneficiário:Ana Luisa Pedroso Ayub
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Epigênese genética   RNA longo não codificante   MicroRNAs   RNA mensageiro   Progressão da doença   Melanoma   Análise de sequência de RNA

Resumo

Estima-se que cerca de 90% do genoma seja transcrito em RNA não codificante (ncRNA). Os ncRNAs podem ser classificados em pequenos (como os miRNAs) e longos (lncRNA), e ambos já foram reportados atuando em processos biológicos como proliferação, diferenciação e migração celular. As alterações em sua expressão vêm sendo associadas com diversas doenças, incluindo o Câncer. Além disso, estudos recentes demonstram que lncRNAs podem regular a maquinaria epigenética através do silenciamento ou remodelamento da cromatina, regulação do splicing, recrutamento de fatores de transcrição e regulação da estabilidade do mRNA. Os lncRNAs também podem regular e ser regulados por miRNAs. O Melanoma é um dos tipos mais agressivos de Câncer, apresentando alta probabilidade de metástase e resistência a terapias. Nosso laboratório desenvolveu um modelo de progressão do Melanoma, onde diferentes linhagens celulares representando etapas distintas da progressão foram estabelecidas após submeter melanócitos não tumorigênicos à condição sustentada de estresse celular (bloqueios sequenciais de adesão). O objetivo deste trabalho é identificar lncRNAs envolvidos na progressão do Melanoma e elucidar os mecanismos pelos quais exercem suas funções, através de análises integradas dos dados de RNA-seq e arrays de expressão de miRNAs, visando identificar possíveis vias de lncRNAs com miRNAs e mRNAs que estejam relacionadas com a progressão do Melanoma. Dados prévios da comparação do resultado do sequenciamento de RNA das 4 linhagens deste modelo (melan-a, melanócitos não tumorigênicos; 4C, melanócitos pré-malignos; 4C11-, células de Melanoma não metastático; 4C11+, células de Melanoma metastático), identificaram um total de 3032 genes codificantes e não codificantes que apresentaram expressão diferenciada entre duas ou mais linhagens celulares, dos quais 5 genes, 1 codificante e 4 não codificantes, foram previamente selecionados para este trabalho. Os lncRNAs identificados neste projeto serão validados através de testes funcionais in vitro e ensaio de tumorigenicidade in vivo. Estes resultados poderão servir de base para novas formas de prognóstico, diagnóstico e terapia do Melanoma, além de contribuir com o entendimento do papel de lncRNAs na gênese e progressão do Melanoma. (AU)