Busca avançada
Ano de início
Entree

Prospecção da diversidade genética de Aspergillus section Flavi isolados no Brasil

Processo: 18/25597-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Molecular e de Microorganismos
Pesquisador responsável:Beatriz Thie Iamanaka
Beneficiário:Josué José da Silva
Instituição-sede: Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Filogenia   Aflatoxinas   Diversidade

Resumo

A contaminação de produtos agrícolas com micotoxinas têm sido um problema de âmbito mundial. No Brasil o clima predominantemente tropical favorece o plantio e a produção das mais variadas culturas, mas essas mesmas condições, alta umidade e temperatura, também favorecem de forma substancial o desenvolvimento de fungos e a contaminação por micotoxinas. Dentre os fungos produtores de micotoxinas, os pertencentes ao gênero Aspergillus, em especial à seção Flavi, contemplam as principais espécies produtoras de aflatoxinas, e são considerados como de grande relevância. Estudos conduzidos pelo nosso grupo de pesquisa têm buscado avaliar os níveis de contaminação de vários produtos destinados à alimentação humana com aflatoxinas, bem como, sua relação com diferentes espécies do gênero Aspergillus section Flavi. Conhecer a diversidade de espécies fúngicas responsáveis pela contaminação dos produtos do agronegócio brasileiro com aflatoxinas é preponderante para auxiliar na definição de estratégias de controle. A taxonomia dessa seção é complexa, tem sofrido constantes mudanças, e ainda carece de estudos genéticos que auxiliem na correta classificação e identificação das espécies. Diante disso, este projeto tem por objetivo investigar a diversidade genética de A. section Flavi, pertencentes à coleção do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), Campinas/SP (obtidos de amendoim, arroz, cacau, cana-de-açúcar, especiarias, mandioca e castanha-do-brasil) e à coleção da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina/PR (obtidos de erva-mate e milho), e clarificar as relações filogenéticas frente ao atual status taxonômico de A. section Flavi através da análise de múltiplos loci (²-tubulina, calmodulina e RNA polimerase II), e eventualmente, descrever novas espécies pertencentes à esta seção.