Busca avançada
Ano de início
Entree

Impacto da expressão da proteína de transferência de colesteril éster (CETP) na adiposidade em condição de termoneutralidade e dieta obesogênica: foco no tecido adiposo branco

Processo: 19/02340-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Helena Coutinho Franco de Oliveira
Beneficiário:Júlia Zago Castelli
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/17728-8 - Função e disfunção mitocondrial: implicações para o envelhecimento e doenças associadas, AP.TEM
Assunto(s):Adiposidade   Lipólise   Tecido adiposo marrom

Resumo

O crescente avanço da epidemia da obesidade demanda investigações dos mecanismos fisiológicos que levam a esse acúmulo excessivo de gordura, causando desordens metabólicas e comprometendo a saúde do indivíduo. Dados ainda não publicados de nosso grupo de pesquisa revelam um papel ainda desconhecido da proteina de transferencia de colesteril ester (CETP) na redução da adiposidade. A CETP é uma proteína que promove a troca de triglicérides por colesterol entre as HDL e as lipoproteínas que contém apoB no plasma. Como resultado desta ação, a CETP reduz os níveis de HDL-colesterol no plasma, aumentando o risco de aterosclerose. Nossos achados, entretanto, mostram um potencial benefício da expressão da CETP no controle da obesidade. Recentemente, observamos que, quando alimentados com dieta padrão, camundongos transgênicos para a CETP apresentam menor massa adiposa (~30%) e leptinemia (40%) que seus controles não transgênicos (NTg). Verificamos que a CETP não alterou comportamento dos animais (atividade espontânea, ingestão e excreção de gordura), nem os processos de lipogênese, retenção de lipídeos exógenos e captação de glicose. Constatamos que a CETP reduz a adiposidade por aumentar a lipólise e o gasto energético corporal, evidenciados por ensaios funcionais (liberação de glicerol no plasma, consumo de oxigênio) e moleculares (aumento da expressão de genes e proteínas: HSL, ATGL, B3AR, UCP1). O aumento da taxa metabólica pode ser explicado, ao menos em parte, pela maior atividade termogênica do tecido adiposo marrom (BAT), evidenciado por aumento da temperatura da região interescapular e consumo de oxigênio em biópsia de BAT. Buscamos agora uma condição em que a expressão da CETP tenha uma contribuição ainda mais relevante na redução da adiposidade. Sabendo que a redução da adiposidade é especialmente interessante em situação em que há favorecimento do acúmulo de gordura corporal, vamos tratar os camundongos com dieta hiperlipídica (60% das calorias em gordura) e rica em colesterol (1%), visando indução da expressão da CETP. Além disso, os camundongos (transgênicos e controles) ficarão em condição de termoneutralidade para esta espécie (30 °C), uma vez que os dados anteriores foram obtidos a 22°C. Pretendemos assim, avaliar a ação da CETP no metabolismo corporal e na redução da adiposidade (depósitos adiposos brancos) em condição de indução de obesidade.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.