Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da regulação do transporte coordenado de ferro e heme mediado por LIT1 e LHR1 em Leishmania

Processo: 19/03861-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Pesquisador responsável:Maria Fernanda Laranjeira da Silva
Beneficiário:Ahyun Hong
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/23933-3 - Identificação e caracterização de proteínas de membrana envolvidas no transporte e metabolismo de ferro em Leishmania, AP.JP
Assunto(s):Biologia molecular   Parasitos   Amastigotes   Metais de transição   Leishmaniose   Leishmania   Proteínas de membrana transportadoras   Interações hospedeiro-patógeno

Resumo

As leishmanioses são um espectro de doenças causadas por parasitas protozoários do gênero Leishmania que afetam milhões de pessoas em todo o mundo. A Leishmania é transmitida aos seres humanos pela picada de flebotomíneos infectados. Estes organismos são parasitas digenéticos que durante a fase intracelular do seu ciclo de vida são chamados de amastigotas. A forma amastigota habita os vacúolos parasitóforos dos macrófagos de mamíferos. Os processos que levam à diferenciação da forma promastigota, encontrada no inseto vetor, à forma amastigota são objeto de muitos estudos, pois os amastigotas podem sobreviver e se replicar dentro de macrófagos, apesar do arsenal de defesa dessas células. Uma das condições encontradas no vacúolo parasitóforo dos macrófagos é a falta de nutrientes essenciais, como ferro e heme. Em particular, Leishmania são auxotróficos para heme, logo a aquisição de heme é essencial para a sobrevivência e replicação do parasita. Estudos anteriores revelaram várias vias de transporte e metabolismo de ferro e heme em Leishmania. Mostrou-se que LIT1 (Leishmania Iron Transporter 1) media a tomada de ferro e LHR1 (Leishmania Heme Response 1) media a captação de heme. Ambos se mostraram cruciais para o crescimento e replicação de parasitas em macrófagos, uma vez que o nocaute de um único alelo de LHR1 (LHR1 SKO), ou ambos alelos de LIT1 (LIT1 KO), teve um impacto significativo na replicação in vivo e in vivo do parasita. No entanto, esses estudos não elucidaram como essas vias são inter-reguladas. Assim, o objetivo deste projeto é investigar a regulação cruzada entre estes transportadores de ferro e heme avaliando a expressão gênica, o conteúdo intracelular de ferro e heme, e a virulência de linhagens LHR1 SKO e LIT1 KO de L. amazonensis superexpressando LIT1 e LHR1, respectivamente. A identificação dos mecanismos e vias regulatórias relacionados à aquisição de ferro e heme é fundamental para uma melhor compreensão da fisiologia de Leishmania e da interação patógeno-hospedeiro. (AU)