Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo das interações intermoleculares entre agroquímicos e materiais orgânicos e pequenos organismos vivos por técnicas avançadas de Ressonância Magnética Nuclear

Processo: 19/14770-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2020
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Analítica
Pesquisador responsável:Antonio Gilberto Ferreira
Beneficiário:Flavio Vinicius Crizostomo Kock
Supervisor no Exterior: Andre Simpson
Instituição-sede: Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia (CCET). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Toronto (U of T), Canadá  
Vinculado à bolsa:18/16040-5 - Controle Biorracional de Insetos Pragas, BP.PD
Assunto(s):Agrotóxicos   Ressonância magnética nuclear

Resumo

Este projeto possui como objetivo o estudo das interações intermoleculares entre agroquímicos e materiais orgânicos bem como pequenos organismos vivos, utilizando para esta finalidade métodos avançados de ressonância magnética nuclear (RMN). Para atingir este objetivo, algumas abordagens serão empregadas (mas não restritas), como a Saturation Transfer Difference (STD)-NMR, 2D-NOESY e Waterlogsy, que possibilitarão determinar os sítios de interação mais favoráveis para estas espécies. Além destas abordagens, outros métodos capazes de fornecer respostas acerca dos modos de ligação entre os ligantes e os alvos biológicos, como Reverse Heteronuclear (RH)-STD NMR e a Saturation Transfer Double Difference (STDD) serão também empregados. Além da espectroscopia de RMN, abordagens teóricas (docking molecular) serão empregadas um detalhamento acerca dos mecanismos de ligação para estas espécies, além de suportar os resultados experimentais previamente obtidos. Finalmente, as interações intermoleculares, bem como a influência de agroquímicos em pequenos organismos vivos serão investigadas in situ e in vivo, por intermédio de duas tecnologias únicas desenvolvidas no Environmental NMR Centre, no Canadá. Para os estudos de interação e bioacumulação in vivo, os organismos a serem estudados serão mantidos vivos ao longo de todo o experimento. Contudo, esta abordagem possibilita apenas estudar os componentes presentes em solução [1]. Portanto, para os estudos acerca da influência dos agroquímicos em todas as fases dos organismos vivos (carapaça, tecidos e sangue), uma tecnologia inédita no Brasil será empregada, a CMP (do inglês, Comprehensive MultiPhase) probehead, desenvolvida no Environmental NMR Centre e não disponível no Brasil. Portanto, esse estágio irá fornecer ao candidato uma sólida, avançada e completa formação em RMN aplicada a pesquisas ambientais, complementando os seus conhecimentos acadêmicos e proporcionando uma oportunidade única contribuir com soluções inovadoras para relevantes e atuais problemas ambientais.