Busca avançada
Ano de início
Entree

Re-escalonando o SSE framework para praias

Processo: 19/13851-5
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 30 de setembro de 2019
Vigência (Término): 29 de setembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Biológica
Pesquisador responsável:Alexander Turra
Beneficiário:Luciana Yokoyama Xavier
Supervisor no Exterior: Marion Elisabeth Luise Glaser
Instituição-sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Leibniz Centre for Tropical Marine Research (ZMT), Alemanha  
Vinculado à bolsa:17/21797-5 - Rumos da gestão de praias no Brasil: em busca da resiliência sócio-ecológica, BP.PD
Assunto(s):Brasil

Resumo

O framework de Sistema Sócio-Ecológico tem sido aplicado à gestão ambiental e demonstrou fornecer informações que são cruciais para entender e discutir a resiliência de tais sistemas. Caracterizar e gerir ambientes costeiros, como praias arenosas, como sistemas socio-ecológicos pode resultar em práticas de gestão que superem os muitos obstáculos à sua sustentabilidade, face às ameaças atuais que afetam tais sistemas, seus recursos e o bem estar das comunidades costeiras. Para isso, é necessário identificar as principais características do sistema sócio-ecológico que afetam sua capacidade de mudança, através do re-escalonamento do framework de Sistema Sócio-Ecológico. O projeto original de pós-doutorado, ao qual esta proposta está vinculado, tem como objetivo analisar as tendências de gestão de praias no Brasil, considerando a aplicação da estrutura de gestão baseada em ecossistemas e o potencial ou fracasso em manter os múltiplos benefícios das praias. Esta proposta de pesquisa no exterior tem como objetivo trazer novos elementos para a discussão, ampliando o potencial para discutir melhores práticas de gestão, fornecendo novas informações relacionadas a uma maior caracterização das praias arenosas como sistemas socioecológicos, incluindo a análise qualitativa da rede de gestão de praias no Brasil. Dessa forma, tem o potencial de ampliar os benefícios e o impacto dos resultados da pesquisa original para a gestão costeira.