Busca avançada
Ano de início
Entree

Validação de cápsulas de retenção para overdentures de poliacetal confeccionados a partir de impressão 3D

Processo: 19/08745-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Materiais Odontológicos
Pesquisador responsável:Andréa Cândido dos Reis
Beneficiário:Marcos Vinicius Wada Shimano
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto (FORP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Próteses e implantes   Revestimento de dentadura   Impressão tridimensional   Microdureza   Rugosidade   Resistência à compressão   Modelagem tridimensional

Resumo

A terapia padrão para o edentulismo total ainda é a utilização de próteses totais. Com as perdas dentárias, há uma reabsorção óssea do rebordo mandibular constante e intensa, o que leva, em muitos casos, o sucesso parcial da utilização das próteses totais, visto que gera falta de retenção e estabilidade das próteses inferiores. Enquanto isso, as próteses implantossuportadas do tipo overdentures solucionam, na maioria dos casos, os problemas associados à utilização dos aparelhos protéticos convencionais. O sistema o-ring de retenção de overdentures apresenta-se com grandes vantagens, principalmente para pacientes geriátricos, os quais apresentam a maior prevalência de edentulismo. Porém, a principal desvantagem desse tipo de encaixe é a perda gradual da retenção dos anéis de vedação da cápsula, o que leva a trocas periódicas destes. Concomitantemente a isso, a aplicação de impressoras 3D para materializar produtos causa um impacto direto na forma em que pensamos e produzimos hoje as manufaturas, uma vez que a tecnologia aditiva vem crescendo exponencialmente a cada dia em sua utilização e aplicação para as diversas áreas do conhecimento. Desta forma, o objetivo do estudo será validar um modelo de cápsula de retenção feito de Poliacetal (POM) impresso em impressora 3D comparando suas propriedades mecânicas com as obtidas a partir de manufatura manual com relação à retenção, rugosidade superficial, compressão e dureza superficial, além de avaliar a deformação das mesmas. Para isso será feito um modelo de cápsula de retenção em software de modelagem tridimensional (Rhinoceros® 3D), assim como os modelos de corpos de prova para os ensaios de compressão, rugosidade superficial e dureza superficial. Serão impressos na impressora 3D (Stella® 2) 20 cápsulas (n=10) feitas de Poliacetal e usinadas 20 cápsulas (n=10) na Oficina de Precisão da USP, as mesmas serão inseridas e removidas de mini-implantes de Ø 2,0 mm por 10 mm de comprimento com o-ring acoplado (MDL; Intra-Lock System, São Paulo, SP) por meio de uma máquina de resistência à fadiga e o desempenho comparado com as obtidas a partir de manufatura manual. As cápsulas serão avaliadas em Esteriomicroscópio a fim de verificar possíveis deformações. Além disso, serão impressos 30 corpos de prova (n=10) e usinados 30 corpos de prova (n=10) para os ensaios de dureza superficial, rugosidade e resistência à compressão, respectivamente. Feitas as análises propostas, os dados obtidos serão submetidos a tratamento estatístico adequado para avaliação dos resultados.