Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo de relações genéticas entre membros da família Flaviviridae: gêneros Pestivírus e Hepacivirus com a finalidade de identificação e desenvolvimento de kits diagnósticos específicos

Processo: 19/14164-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2021
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Medicina Veterinária Preventiva
Pesquisador responsável:Liria Hiromi Okuda
Beneficiário:Priscilla Schoeps Felicio
Instituição-sede: Instituto Biológico (IB). Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA). Secretaria de Agricultura e Abastecimento (São Paulo - Estado). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:17/50334-3 - Plano de Desenvolvimento Institucional em Pesquisa (PDIp): modernização e adequação de unidades multiusuárias estratégicas do Instituto Biológico, AP.PDIP
Assunto(s):Sanidade   Bovinos   Vírus da diarreia viral bovina   Flaviviridae   Pestivirus   Hepacivirus   Testes imunológicos   Biomarcadores   Inovações tecnológicas

Resumo

O Vírus da Diarrea Viral Bovina (BVDV) é considerado importante patógeno na bovinocultura brasileira, e o vírus Hepacivirus Bovino ainda é pouco estudado e seu impacto na cadeia produtiva é pouco conhecido. Os kits diagnósticos disponíveis comercializados são importados e não consideram as linhagens virais nativas, portanto, é fundamental prover soluções para enfrentamento das doenças causadas por estes vírus, em parceria com instituições nacionais e internacionais e facilitar as estratégias em sanidade animal translacional. Os objetivos desta proposta são: 1) identificar bovinos positivos de até um ano de idade para BVDV e Hepacivirus Bovino, respectivamente utilizando testes moleculares e imunodiagnósticos; 2) identificar possíveis biomarcadores para BVDV e Hepacivirus Bovino utilizando testes moleculares e proteômica; 3) desenvolver kits diagnósticos capazes de distinguir estes vírus; 4) verificar as correlações genéticas entre os membros da família Flaviviridae. O desenvolvimento de novos kits diagnósticos contribuirá para a diminuição dos custos de produção devido a rápida identificação e eliminação de animais portadores Persistentemente Infectados (PI), fonte de infecção para animais susceptíveis e diminuição das perdas econômicas relacionadas a estes agentes. Desta forma, este projeto está atrelado à missão do Instituto Biológico em prover a inovação tecnológica em sanidade animal. (AU)