Busca avançada
Ano de início
Entree

Classe senhorial e Estado imperial: a Guarda Nacional no Vale do Paraíba fluminense (1831 - 1873)

Processo: 19/08754-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2020
Área do conhecimento:Ciências Humanas - História - História do Brasil
Pesquisador responsável:Rafael de Bivar Marquese
Beneficiário:Gabriel Gonzalez Sterman
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):História do Brasil Império   Escravidão   Vale do Paraíba

Resumo

O presente projeto de pesquisa tem por objeto a composição social do alto oficialato da Guarda Nacional no Vale do Paraíba fluminense entre 1831 e 1873, ou seja, desde o momento de sua criação até o ano de sua última reforma. O objetivo central é examinar a natureza da presença de senhores de escravos e de grandes cafeicultores nessas posições de comando, compreendendo a ocupação desses cargos como parte do processo de constituição da classe senhorial escravista na região. A Guarda Nacional, criada no início do período regencial, foi uma milícia cívica composta de cidadãos armados, uma instituição do Estado organizada a partir do mundo privado, em bases municipais. Esta pesquisa pretende investigar quem eram seus oficiais nos municípios de Vassouras, Valença, Piraí e Paraíba do Sul, procurando relacionar o quadro obtido com a construção da classe senhorial escravista e o Estado imperial ao longo do século XIX.