Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo misto dos determinantes da tuberculose multidroga-resistente no estado de São Paulo: da abordagem Bayesiana à percepção dos profissionais de saúde e pacientes

Processo: 19/12433-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de maio de 2021
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Enfermagem - Enfermagem de Saúde Pública
Pesquisador responsável:Ricardo Alexandre Arcêncio
Beneficiário:Ludmilla Leidianne Limirio Souza
Instituição-sede: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto (EERP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:18/14337-0 - Estudo misto dos determinantes da tuberculose multidroga-resistente no Estado de São Paulo: da abordagem Bayesiana à percepção dos profissionais de saúde e pacientes, AP.R
Assunto(s):Determinantes sociais da saúde   Tuberculose   Tuberculose resistente a múltiplos medicamentos   Análise espacial   São Paulo

Resumo

A tuberculose multidroga-resistente configura-se como uma ameaça aos esforços de eliminação da tuberculose globalmente, causando impactos significantes na saúde das populações e onerando sistemas de saúde. Poucos são os estudos que buscaram compreender os determinantes e as regiões em maior risco para o evento, sendo esta uma importante lacuna para subsidiar medidas de prevenção e controle da doença. O objetivo do estudo é analisar os determinantes associados à tuberculose multidroga-resistente nos municípios do estado de São Paulo. Trata-se de um estudo misto a ser conduzido nos 645 municípios de São Paulo, envolvendo uma etapa quantitativa e uma etapa qualitativa. Serão considerados todos os casos confirmados de multidroga-resistência, residentes nos municípios paulista e registrados entre 2006 e 2016 em dois bancos de dados estaduais. Serão utilizados ainda dados do Cadastro Único de Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e Censo Demográfico de 2010. Para as análises espaciais será utilizada a modelagem hierárquica bayesiana para modelar a distribuição espacial do Risco Relativos dos casos. A dependência espacial será introduzida assumindo-se a estrutura autorregressiva condicional e o efeito não estruturado será modelado por uma distribuição normal com média zero e variância grande. Para etapa qualitativa estão previstas entrevistas com os pacientes de multidroga-resistência. Também serão arrolados profissionais de saúde, utilizando-se o Grupo Focal como Técnica de Coleta de dados. Os dados qualitativos serão analisados a partir da análise de conteúdo modalidade temática. O estudo avançará no conhecimento a usar abordagens inovadoras para compreensão da tuberculose multidroga-resistente no estado de São Paulo, possibilitando a prevenção, controle, uma atenção mais centrada nos pacientes e ações de saúde focadas nos determinantes da doença.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.