Busca avançada
Ano de início
Entree

Ontogenia da atratividade sexual em rainhas de Scaptotrigona aff. depilis (Hymenoptera, Apidae, Meliponini)

Processo: 19/07885-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2021
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Comportamento Animal
Pesquisador responsável:Fábio Santos do Nascimento
Beneficiário:Jéferson Pedrosa dos Santos
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Seleção sexual

Resumo

A evolução do uso da comunicação química nos insetos sociais tem mostrado um grau de complexidade e sofisticação dentre os invertebrados. A atratividade das rainhas virgens é mediada por sinalização química específica produzida por elas. Além disso, sinais químicos liberados pelas rainhas podem ser complementados por interações agressivas de rainha-operária que podem inibir a atividade reprodutiva em operárias. No gênero Melipona as rainhas emergem sexualmente maduras, porém sem nenhuma atratividade sexual e precisam produzir e liberar feromônios para se tornarem atrativas, sendo que a secreção da glândula de Dufour em rainhas virgens funciona como feromônio sexual. O presente projeto tem como objetivo geral determinar quais os possíveis compostos químicos liberados pelas rainhas e que possam estar envolvidos no processo de atração de parceiros. Será utilizada Scaptotrigona aff. depilis como modelo experimental. Os objetivos específicos desse projeto são: 1- identificar compostos químicos voláteis e cuticulares produzidos por rainhas de diferentes idades, 2- verificar se há variações na composição da glândula de Dufour, 3- avaliar a aptidão reprodutiva por meio de bioensaios, 4- verificar se as interações sociais influenciam no desenvolvimento da atratividade sexual e 5- discriminar compostos voláteis, cuticulares e glandulares produzidos pelas rainhas virgens em diferentes contextos sociais. Para tal, serão criadas in vitro rainhas de S. aff. depilis e espera-se que a idade e os contextos sociais influenciem diretamente na ontogenia da atração sexual. As premissas se baseiam na comunicação entre machos e rainhas, e em quais substâncias liberadas refletem essa comunicação.