Busca avançada
Ano de início
Entree

Microambiente do Adenocarcinoma de Próstata: efeito in vivo e in vitro do tempol sobre marcadores de inflamação, estresse oxidativo, proliferação e expressão de miRNAs

Processo: 18/21647-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 30 de junho de 2023
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Valéria Helena Alves Cagnon Quitete
Beneficiário:Isabela Maria Urra Rossetto
Instituição Sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Morfologia (anatomia)   Microambiente tumoral   Adenocarcinoma   Próstata   Inflamação   Estresse oxidativo   Superóxido dismutase   MicroRNAs   Reação em cadeia da polimerase via transcriptase reversa quantitativa (qRT-PCR)   Western blotting   Imuno-histoquímica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Estresse oxidativo | Glândulas acessórias | Inflamação | miRNAs | tempol | Tramp | Morfologia

Resumo

O Câncer de Próstata é a segunda maior causa de mortes por Câncer no mundo todo. No Brasil, é o segundo Câncer mais comum, atrás apenas do Câncer de Pele Não-Melanoma. Dentre os aspectos da patogênese do Câncer de Próstata, coloca-se a inflamação como eixo importante tanto para seu desenvolvimento quanto para sua progressão, levando ao repetido processo de dano e regeneração tecidual que cria um microambiente de desbalanço de fatores inflamatórios e acúmulo de radicais livres. O Tempol, um agente mimético da Superóxido Dismutase (SOD), vem se mostrando um tratamento coadjuvante promissor em diversos tipos de Câncer, com efeitos diretos sobre o processo inflamatório e o estresse oxidativo das células. No entanto, estudos avaliando suas ações na próstata são escassos e contraditórios. O objetivo do presente estudo é avaliar a ação do Tempol, in vitro e in vivo, sobre o microambiente do adenocarcinoma de próstata através da análise de parâmetros inflamatórios, estresse oxidativo, proliferação tecidual e expressão de miRNAs. In vitro, a resposta das linhagens celulares LnCaP e PC3 será analisada frente ao tratamento com o Tempol, considerando o aspecto de dependência e independência androgênica dessas células, respectivamente. In vivo, será verificada a resposta do lobo ventral da próstata do modelo TRAMP, transgênico de camundongo para adenocarcinoma de próstata, em dois estágios distintos de progressão da doença: 8-12 e 16-20 semanas, frente à dose de 50 mg/Kg de Tempol, durante quatro semanas de tratamento diário. Após o término dos tratamentos experimentais, todo o material será processado para análises morfológicas, de expressão gênica (RT-PCR quantitativo), Western Blotting, imuno-histoquímica e TUNEL. Além disso, com base nos genes-alvo desejados para as vias de inflamação e estresse oxidativo, pretende-se identificar bioinformaticamente possíveis miRNAs de interesse e verificar se os mesmos são possivelmente alterados com o tratamento, analisando o perfil de expressão desses pequenos marcadores nas linhagens tumorais PC3 e LnCaP, bem como no tecido prostático e no plasma sanguíneo do modelo TRAMP. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSSETTO, ISABELA; SANTOS, FELIPE; KIDO, LARISSA; LAMAS, CELINA; MONTICO, FABIO; CAGNON, VALERIA. Tempol differential effect on prostate cancer inflammation: In vitro and in vivo evaluation. PROSTATE, v. N/A, p. 13-pg., . (21/02108-0, 18/21647-6)
URRA ROSSETTO, ISABELA; KIDO, LARISSA; SANTOS, FELIPE; MONTICO, FABIO; LAMAS, CELINA; ALVES CAGNON, VALERIA. Tempol Treatment Inhibits Inflammatory Process and Improves Morphological Aspects in Early and Late stage of Prostate Cancer Progression in the Ventral Lobe of TRAMP Model. FASEB JOURNAL, v. 34, p. 2-pg., . (18/21647-6)
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.