Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise regional de imagem por tensor de difusão na substância branca superficial em pacientes com epilepsia devido a displasia cortical focal

Processo: 19/15161-6
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Fernando Cendes
Beneficiário:Hebel Oziel Urquia Osorio
Supervisor no Exterior: Luis Concha Loyola
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidad Nacional Autónoma de México, Juriquilla (UNAM), México  
Vinculado à bolsa:16/05985-3 - Imagem de tensor de difusão em pacientes com epilepsia focal: análise comparativa de lesão microestrutural e conectividade anatômica entre epilepsia de lobo temporal benigna e refratária e epilepsia frontal, BP.DD
Assunto(s):Displasia cortical focal   Epilepsia   Neurologia   Neuropatologia   Ressonância magnética   Imagem de tensor de difusão

Resumo

Displasias corticais focais (DCF) são malformações localizadas do córtex cerebral. Por suas características neuropatológicas são classificadas em três subtipos. DCF é uma das causas mais freqüentes de epilepsias focais resistentes ao tratamento farmacológico. A patologia da substância branca (white matter- WM) é uma característica marcante bem definida neste tipo de epilepsia. Imagem por tensor de difusão (diffusion tensor imaging- DTI) é uma técnica de ressonância magnética (RM) que permite a avaliação não invasiva da WM. Descreve a magnitude (difusividade média-MD) e a direcionalidade (anisotropia fracional-FA) do movimento das moléculas de água.Estudos de DTI demonstraram alterações nos tratos nervosos profundos em pacientes com DCF, mas a substância branca superficial (superficial white matter- SWM) imediatamente abaixo do córtex tem sido negligenciada, apesar de sua proximidade às regiões neocorticais e seu papel fundamental na manutenção da conectividade cortico-cortical. Evidências emergentes sugerem que a SWM pode estar implicada em distúrbios neurológicos e pode desempenhar um papel importante em doenças como a epilepsia. Mas o estudo dessa região precisa de uma nova abordagem técnica devido à complicada morfologia do córtex humano. Para atingir este objetivo, novas técnicas de análise estão sendo implementadas recentemente com base nas análises regionais do DTI (não baseadas em tratos).Nosso objetivo é analisar a integridade microestrutural da SWM em pacientes com DCF e controles saudáveis.Este estudo nos ajudará a entender melhor o significado dos achados regionais de DTI em SWM em pacientes com epilepsia com DCF e sua correlação com características visuais de RM e classificação histopatológica. (AU)