Busca avançada
Ano de início
Entree

Formigas cortadeiras como filtros ecológicos em comunidades florestais em processo de restauração: efeito da herbivoria no estabelecimento de plântulas de capixingui (Croton floribundus Spreng.)

Processo: 19/12055-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de julho de 2019
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2019
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Recursos Florestais e Engenharia Florestal - Conservação da Natureza
Pesquisador responsável:Vera Lex Engel
Beneficiário:Guilherme Alcarás de Góes
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Restauração ecológica   Floresta estacional semidecidual   Mata Atlântica   Formigas cortadeiras

Resumo

Formigas cortadeiras são insetos herbívoros dominantes nos neotrópicos e apresentam elevado potencial para modificar e estruturar comunidades de plantas, sendo consideradas como engenheiras do ecossistema. A maioria dos danos causados por formigas dos gêneros Atta e Acromyrmex estão associados às folhas das árvores e plântulas, através de seus hábitos herbívoros. No caso de áreas em processo de restauração, as formigas têm sido consideradas como pragas que dificultam o estabelecimento e a sobrevivência de plântulas e mudas, sendo normalmente necessário seu controle durante as fases iniciais de estabelecimento dos plantios. Entretanto, após um certo tempo de desenvolvimento da comunidade e suas interações, a ação das cortadeiras tende a ser minimizada, com o estabelecimento de outros grupos funcionais de formigas. Não se sabe, entretanto, seus efeitos como filtro ecológico para o estabelecimento de determinadas espécies, tendo em vista que elas têm preferências quanto aos hábitos de forrageamento. Neste estudo será avaliada a atuação de formigas cortadeiras no estabelecimento de plântulas de capixingui (Croton floribundus Spreng), uma espécie pioneira e nativa, muito comum em florestas estacionais semideciduais e em áreas em processo de restauração. Nossa hipótese é que formigas cortadeiras atuam como filtro biótico, impedindo o desenvolvimento de plântulas de Croton floribundus Spreng (capixingui), devido à sua preferência alimentar sobre esta espécie, e que a localização das mudas sobre os ninhos e as características de habitat também afetarão seu grau de herbivoria. Para isto, serão selecionados oito ninhos, sendo quatro no interior dos plantios e quatro em pastagens vizinhas. Sobre cada ninho serão instaladas duas parcelas de 5 mudas, e mais duas parcelas pareadas fora dos ninhos, a pelo menos 10 m de distância destes. As mudas serão vistoriadas quinzenalmente, sendo enquadradas em uma escala crescente de herbivoria (0 a 4) e avaliadas quanto às taxas de mortalidade e sobrevivência. A cada três meses, as mudas serão medidas quanto à altura total e diâmetro do colo. Neste mesmo período, será estimada a incidência de RFA (radiação fotossinteticamente ativa) sobre as parcelas, entre 12 e 13 h, com medidas simultâneas em área aberta, para se estimar a intensidade relativa de radiação. Para testar o efeito dos tratamentos sobre o grau de herbivoria, usaremos testes não-paramétricos, análises de variância e análises de regressão, dependendo do tipo de variável analisada.