Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do processamento proteolítico da citocina TGFB em secretomas de melanoma

Processo: 19/10817-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de agosto de 2019
Situação:Interrompido
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:André Zelanis Palitot Pereira
Beneficiário:Uilla Barcick de Souza
Instituição-sede: Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São José dos Campos. São José dos Campos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):19/24805-4 - Produção da citocina TGFB recombinante para análise do seu processamento proteolítico, BE.EP.IC
Assunto(s):Proteômica   Biomarcadores tumorais   Melanoma   Citocinas   Melanócitos   Avaliação clínica

Resumo

A busca por biomarcadores de câncer consiste num dos campos em que se concentra uma grande quantidade de recursos humanos e, sobretudo, financeiros, tanto da iniciativa privada quanto da pesquisa pública em todo o mundo. As abordagens experimentais em proteômica voltadas para a prospecção de biomarcadores têm como objetivo encontrar proteínas específicas, padrões de expressão característicos ou ainda, marcadores de progressão tumoral. Num estudo recente acerca do processamento proteolítico no secretoma de um modelo pareado de melanoma murino, composto pelas linhagens Melan-a (melanócito normal) e Tm1 (o fenótipo tumoral correspondente) foi possível identificar, exclusivamente no fenótipo tumoral, eventos de processamento proteolítico em proteínas de importante papel no desenvolvimento tumoral. Dentre os sítios de clivagem observados, identificamos um peptídeo correspondente ao processamento da proteína precursora do TGFb-3 em uma porção imediatamente anterior ao sítio de clivagem canônico para esta citocina. Do ponto de vista funcional, este achado sugere uma ativação não-canônica e autócrina de TGFb-3 por melanócitos transformados. Desta forma, este projeto tem como objetivo principal identificar formas processadas da citocina TGFb nos secretomas e lisados celulares de melanócitos tumorais, correlacionando os resultados obtidos com possíveis vias de secreção/processamento desta citocina.