Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos da administração contínua de dieta pastosa sobre os músculos da mastigação: estudo histológico e imunohistoquímico em camundongos

Processo: 19/06714-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de setembro de 2019
Vigência (Término): 31 de agosto de 2020
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Odontologia - Cirurgia Buco-maxilo-facial
Pesquisador responsável:Andre Luis Shinohara
Beneficiário:Klaryssa Akemi de Araujo Kitamoto
Instituição-sede: Faculdade de Odontologia de Bauru (FOB). Universidade de São Paulo (USP). Bauru , SP, Brasil
Assunto(s):Anatomia   Tecido conjuntivo   Atrofia   Músculos da mastigação

Resumo

A introdução de uma dieta líquida e/ou pastosa é mandatória durante o pós-operatório de uma cirurgia ortognática, dadas às restrições mecânicas de abertura bucal e o período de reparação dos tecidos operados. Neste contexto, estudos em animais demonstram que a alimentação contínua e restrita apenas a dietas de consistência pastosa pode levar a atrofia dos músculos da mastigação, cujos estudos ainda são escassos, assim como a análise do tecido conjuntivo circundando estes músculos. Assim, o presente estudo tem como objetivo avaliar alterações nos músculos da mastigação (masseter e digástrico), bem como tecido conjuntivo circundante, em camundongos, frente à administração contínua de dieta pastosa. Para tanto, serão utilizados 60 camundongos da linhagem C57BL/6, machos, com idade aproximada de 6 meses, os quais serão divididos em 2 grupos: Grupo Controle (GC) - animais tratados com dieta de consistência sólida (convencional); e Grupo Experimental - animais tratados com dieta pastosa (GE). Os grupos serão ainda divididos em 3 períodos experimentais (7, 14 e 30 dias), contendo 10 animais para cada grupo e período experimental. Os animais serão pesados semanalmente até o período das eutanásias. Ao final, os animais serão eutanasiados para coleta dos espécimes (músculos masseter e digástrico). Os músculos serão pesados para obtenção da densidade de massa muscular frente à massa corporal. A caracterização das alterações nas fibras musculares e tecido conjuntivo circundando será realizada por meio de diferentes análises qualitativas e quantitativas. Para o tecido muscular, as lâminas serão coradas em H&E e quantificadas em relação a área de secção transversa das fibras. Ainda serão realizadas análises imunohistoquímicas para MuRF-1 (Muscle Ring Finger-1), reconhecida como marcador do processo de atrofia muscular. Para o tecido conjuntivo circundando tais músculos, será realizado Picrosirius red - para quantificação e qualidade de fibras colágenas, Tricrômico de Masson - para analisar o tecido conjuntivo como um todo, Weigert - van Gieson - para análise de fibras elásticas. Ao final, os dados quantitativos serão submetidos a testes estatísticos de acordo com sua distribuição de normalidade. Espera-se que os dados conjuntos obtidos por este trabalho possam auxiliar no entendimento da atrofia muscular frente a administração de dieta pastosa como ocorre em situações clínicas pós operatórias.